Você no azul: Tudo minimamente calculado

O ideal é listar as despesas mensais mais frequentes

Marcela Kawauti Publicado quinta 26 maio, 2016

O ideal é listar as despesas mensais mais frequentes
Você no azul: Tudo minimamente calculado - Shutterstock
Sou profissional liberal e tenho muita dificuldade para fazer meu controle financeiro, já que o que ganho muda bastante a cada mês. Qual é o melhor caminho para não me atrapalhar?” 

L.L., por e-mail


De fato, o seu controle financeiro é um pouco mais complexo quando comparado ao dos profissionais que têm a renda estável ao longo dos meses. Portanto, o seu caso exige ainda mais disciplina e planejamento. Mas elaborei um rápido passo a passo para ajudá-la a superar essa dificuldade. 
Primeiro, liste os seus rendimentos. Faça isso de maneira retroativa, ou seja, ponha no papel os ganhos de dois ou três anos atrás. Assim, você vai identificar os meses em que recebe mais dinheiro e os meses mais fracos. Para ficar mais claro, vale um exemplo: em geral, o período mais difícil para os profissionais liberais é no início do ano ou em meses com muitos feriados, pois os seus potenciais clientes estão viajando. Para fazer essa pesquisa, recorra a notas fiscais antigas, extratos de conta corrente e anotações. Depois de identificar os meses nos quais a sua renda é maior e menor, estabeleça uma meta de gastos. 
O ideal é listar as despesas mensais mais frequentes, como com habitação, alimentação, lazer e transporte. O desafio após descobrir o quanto desembolsa mensalmente é guardar o que sobra nos meses de abundância e gastar esse excedente naqueles períodos mais fracos.
Além dessa reserva, direcionada aos momentos com pouco movimento, você deve guardar algum dinheiro para imprevistos e para a sua aposentadoria. Isso porque gastos inesperados podem ser bastante onerosos e, em muitos casos, os profissionais liberais não podem contar com o amparo da previdência social. Por isso, é bom você estar preparada para não ser pega de surpresa!



Qual o melhor jeito de me organizar?

De acordo com pesquisa do SPC Brasil, o caderno de anotações é a forma mais comum de controle financeiro, seguido pela planilha e pelos aplicativos digitais. Mas qual deles é o mais indicado? Ora, todos! Basta escolher aquele que você acha mais fácil. O importante é não fazer o controle “de cabeça”. Muitas vezes não lembramos sequer o que almoçamos ontem, imagine só o que gastamos!



Preciso anotar tudo?

Sim! Eu sei que esse não é um hábito fácil de incorporar no dia a dia, mas é muito importante. Quando anotamos com frequência os nossos gastos, fica fácil classificá-los em grupos e enxergar direitinho para onde foi o nosso dinheiro. Desta forma, podemos enxugar as despesas nos grupos específicos e gastar nosso salário
de forma mais consciente.


* Marcela Kawauti é formada em economia pela USP e tem mestrado da FGV. Com mais de dez anos de experiência, é economista-chefe do SPC Brasil e colaboradora do portal de Educação Financeira Meu Bolso Feliz.

Último acesso: 27 Oct 2021 - 12:53:22 (1013134).