dinheiro   / Profissão

Você sabe a diferença entre Curso Técnico, Tecnólogo, Bacharelado e Licenciatura?

Nosso colunista de tecnologia, Juliano Schimiguel, te ajuda a escolher qual é a melhor opção para dar o próximo passo na sua carreira

*Juliano Schimiguel Publicado quarta 11 novembro, 2020

Nosso colunista de tecnologia, Juliano Schimiguel, te ajuda a escolher qual é a melhor opção para dar o próximo passo na sua carreira
Selecione a melhor opção para conquistar o seu diploma. - Mohamed Hassan/Pixabay

Os níveis e tipos de cursos e formações que existem por aí, tanto em relação ao Ensino Médio, quanto ao Ensino Superior, acabam causando um pouquinho de confusão entre as pessoas. Afinal, existem algumas diferenças quando falamos de Cursos Técnicos, Tecnólogos, Bacharelado e Licenciatura. Vamos entender cada uma?

Cursos Técnicos, por exemplo, estão no mesmo nível do Ensino Médio, ou seja, podem ser realizados logo após a conclusão do Ensino Fundamental II. O Ensino Médio tradicional é aquele que prepara o estudante visando o vestibular e a entrada no Ensino Superior. Já o Ensino Técnico é aquele que foca na formação técnica e específica de determinada área do conhecimento, como administração, secretariado, informática, jogos digitais, enfermagem, farmácia, etc.  Existem ainda algumas escolas que oferecem o chamado Técnico integrado ao Médio.

Quando nos referimos a cursos do tipo Tecnólogo, Bacharelado e Licenciatura, por exemplo, estamos enfatizando essencialmente o Ensino Superior. Hoje em dia, esta categoria de ensino provê diversas possibilidades de cursos, e a escolha do candidato depende de sua necessidade, interesse, e foco posterior no mercado de trabalho ou área acadêmica e educacional.

Já o Curso Superior de Licenciatura tem como ênfase formar professores para atuar nos diferentes níveis de ensino. O foco, porém, vai para o Ensino Fundamental I, Ensino Fundamental II e também no Ensino Médio. Aqui existem dois tipos de Licenciaturas: a Plena e a Curta. 

A Licenciatura Plena é aquela tradicional, com quatro anos de duração, e a Curta é aquela direcionada para profissionais já formados em Nível Superior em outras áreas do conhecimento, que desejam se especializar em docência, e querem atuar no Ensino Fundamental e Médio. 

Por exemplo: um professor formado em Farmácia quer fazer a Licenciatura Curta, para ministrar disciplinas de Química e Biologia no Ensino Básico. Ou um Engenheiro, que quer fazer Licenciatura Curta para ministrar Matemática para alunos dos anos iniciais. Atualmente, estão disponíveis vários tipos de cursos assim, como Licenciatura em Computação, Licenciatura em Matemática, Licenciatura em Química, Física, entre outras possibilidades.

LEQUE DE POSSIBILIDADES
Um curso de nível Bacharelado é aquele com longa duração, geralmente de quatro ou cinco anos. Possui um embasamento teórico e científico mais intenso, especialmente quando comparado com um curso Tecnólogo, por exemplo. São de cursos assim que se formam um biólogo, um cientista da computação ou um advogado, entre outras profissões. Ao fazer um Bacharelado, abre-se um leque de possibilidades de trabalho, com a pessoa podendo atuar tanto no mundo corporativo, quanto no meio acadêmico e de pesquisa científica.

Por fim, um Curso Superior de Tecnologia é aquele que preza a formação específica para uma determinada área de atuação. Geralmente os cursos tecnólogos são de curta duração, cerca de dois anos. Seu foco é exatamente a formação especializada, e a colocação rápida do profissional no mercado de trabalho. 

Entre alguns cursos tecnólogos, podemos destacar: Tecnologia em Jogos Digitais, Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Tecnologia em Redes de Computadores, Tecnologia em Logística, Tecnologia em Gestão Ambiental, Tecnologia em Processos Químicos, Tecnologia em Comércio Exterior, Tecnologia em Marketing, Tecnologia em Gastronomia, entre outros. 

Neste cenário é importante destacar que o catálogo do MEC (Ministério da Educação) fornece uma infinidade de cursos tecnólogos. As instituições de Ensino Superior, no entanto, realizam o seu oferecimento dependendo da localização da faculdade, do público-alvo da região, do mercado-alvo, etc. 

Um exemplo é o Curso de Tecnologia em Viticultura que, muito provavelmente, deveria ser oferecido em uma região cuja ênfase seja a produção de uvas, como a Serra Gaúcha. Já um curso de Tecnologia em Comércio Exterior deve ser oferecido em um local que seja um polo logístico, com vários aeroportos, portos, e rodovias no entorno.

Esperamos que agora tenha ficado claro a diferença entre esses diferentes tipos de cursos! E até a próxima matéria...

JULIANO SCHIMIGUEL é pesquisador, orientador de doutorado e mestrado, além de professor universitário (Universidade Cruzeiro do Sul, Centro Universitário Anchieta). Escreve sobre tecnologias da informação e comunicação (TICs), abordando seu impacto na sociedade e no ensino e aprendizagem. Para encontrá-lo, basta acessar seu Linkedin ou mandar um e-mail: schimiguel@gmail.com

Último acesso: 22 Sep 2021 - 19:42:00 (1130134).