AnaMaria
Busca
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaYoutube AnaMariaTiktok AnaMariaSpotify AnaMaria
Exclusivas / Entrevista

Carol Borba movimenta as redes sociais incentivando a vida fitness: ‘‘Me considero amiga’’

A educadora física e empresária fitness dá dicas de como sair do sedentarismo

Karla Precioso

por Karla Precioso

kprecioso@editoracaras.com.br

Publicado em 01/11/2022, às 17h39

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Carol Borba incentiva suas seguidoras a ver a atividade física como parte de um estilo de vida saudável e bem mais feliz - Instagram/@carolborba1
Carol Borba incentiva suas seguidoras a ver a atividade física como parte de um estilo de vida saudável e bem mais feliz - Instagram/@carolborba1

Carol Borba é uma das educadoras físicas mais conhecidas do país. Com 5 milhões de inscritos no YouTube e 2 milhões de seguidores no Instagram, seu sucesso se explica: em vez de apelar para inseguranças e padrões de beleza inatingíveis, a treinadora convida a se mexer como parte do dia a dia, fazendo o papel de uma amiga, estimulando e incentivando seus alunos a não desistir da prática de exercícios. Com aulas dadas pela internet, ela comprova que é possível se exercitar, alcançar os objetivos e ter saúde mesmo treinando em casa.

Como foi que você saiu das aulas presenciais em academias para a internet?

Eu atuava como personal trainer e era coordenadora em uma rede de academias. Começava às 6h e retornava para casa só às 22h. Ia dormir todos os dias com a perna formigando. Eram cerca de cinco aulas por dia, fora o tempo em que eu ficava em pé dando personal e carregando peso de um lado para o outro. Então, fui em uma coach de carreiras, pois queria fazer algo diferente, mas não sabia o que. Ela questionou o motivo de eu dar aula para 30 pessoas de uma única vez, sendo que eu poderia dar para 30 mil, e me sugeriu fazer um canal no Youtube. Como eu era avessa à internet, isso me pareceu uma loucura. Mas, aos poucos, entendi que era isso que eu queria.

Seu bordão ‘Não me abandona!’ mostra o modo diferente de lidar com a atividade física, né?

Sei que, em muitos momentos, as pessoas pensam em parar de se exercitar. Aquele instante que você pensa que, se não fosse a pessoa na sua frente, te motivando e incentivando, pararia. Então, sei a importância que o instrutor tem na vida do aluno. Ele precisa estar ali sentindo o que o aluno sente. É importante o cuidado em pensar que, se eu não estou aguentando mais, imagina o aluno, sabe? Daí o bordão, que surgiu sem querer, pois sempre falava isso nas aulas.

Você se considera uma amiga incentivadora de seus seguidores, né?

Sim, mas não só para incentivar, e sim para mostrar a realidade nas redes sociais. As pessoas romantizam muito o que acontece, acreditam que é tudo um mar de rosas. E eu gosto de mostrar a vida como ela é. Então, os seguidores se identificam. Por isso me considero uma amiga. Já a incentivadora vem da profissão, dessa parte de mostrar que o exercício é possível para todos.

É possível se exercitar em casa e ter todos os benefícios da atividade física?

As pessoas têm o hábito de pensar que só vão conseguir se estivem em um lugar especial, mas o exercício pode ser feito em qualquer lugar. Quando você tem uma periodização e um treino bem montado, ele pode trazer os frutos que deseja. Por exemplo, se você fizer mil abdominais por dia, não vai trazer os frutos que você espera, que é perder barriga. Mas, se você fizer uma periodização, com treinos aeróbicos, localizados, seguir uma rotina de treino bem organizada e estruturada por um profissional, seja ele dentro de uma academia ou na sua casa, dá muito resultado. Aliás, se você for disciplinada, o treino em casa pode trazer muito mais resultados do que se você tiver que ir a algum lugar específico.

Algumas pessoas colocam metas como motivação para se exercitar. Isso é bom?

Tem aquela pessoa que precisa da meta, que deixa a calça jeans guardada porque uma hora vai entrar nela, e assim ela vai se motivando à medida que vê resultados e tem a pessoa que, se estabelecer meta, fica ansiosa. O mais importante é se conhecer. Se você funciona bem com metas, ok. Se não, tente a reeducação alimentar e readequação da sua rotina para encaixar os treinos.

Quais dicas você dá às leitoras para começar a se exercitar e não desanimar?

Faça uma aula aqui e outra ali, uma modalidade e outra... Teste professores diferentes também e, quando encontrar alguém que fale a sua língua, que te motive e incentive, agarre. Entenda também que você não precisa ir a uma academia para ter resultado. Você precisa manter constância, essa é a diferença. Não adianta malhar na melhor academia, com os melhores equipamentos e ir um dia e faltar cinco, entende? A gente só consegue ter motivação para continuar quando observa resultado, e a gente só observa resultado quando tem constância. O exercício, sem dúvida, transforma o corpo e a vida como um todo. Ele traz novas amizades (até mesmo nos treinos on-lines), disposição e bem-estar físico e mental. Encare-o não como obrigação, e sim como superação. Você vai se surpreender!

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!