AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

A chupeta dele não é tão inofensiva assim...

Aprenda como tirar a chupeta aos poucos da criança

Ana Bardella Publicado em 17/09/2015, às 10h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h44

PICADINHO - CHUPETA 987 - SHUTTERSTOCK
PICADINHO - CHUPETA 987 - SHUTTERSTOCK
O pediatra José Gabel, vice-presidente do departamento de cuidados primários da Sociedade de Pediatria de São Paulo, explica os principais malefícios da chupeta e ensina como tirá-la aos poucos da criança.  

■ Alguns estudos demonstram que a danada funciona mesmo como um calmante instantâneo. Isso porque o movimento de sucção estimula a liberação de endorfina, substância que relaxa tanto adultos quanto bebês.

■ O preço desse “calmante” é alto: a chupeta pode elevar o céu da boca e até causar um desvio de septo nasal, o que atrapalha a respiração. Às vezes ela também faz a arcada dentária superior ficar mais pra frente. Só um aparelho dentário corrige isso.

■ Outros estudos relacionam o uso da chupeta ao desinteresse precoce da criança pelo leite materno.

■ O ideal é começar o cortar o uso do acessório quando o bebê tem 1 ano e meio. Faça aos poucos: deixe só na hora de dormir, por exemplo. O importante é manter sua decisão e distrair o pequeno de outras formas quando ele estiver chorando. Não economize carinho nem colo!