AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Avós: como assumir a criação dos netos da melhor maneira

Especialista explica como os avós devem dialogar e lidar com as crianças

Raquel Borges Publicado em 05/06/2022, às 08h00

A presença dos avós na vida dos netos é muito importante - Unsplash/Johnny Cohen
A presença dos avós na vida dos netos é muito importante - Unsplash/Johnny Cohen

A primeira infância é um dos momentos mais importantes do desenvolvimento infantil. É nesse universo que a criança forma sua inteligência emocional e aprende a lidar e identificar os próprios sentimentos. Portanto, cria um vínculo forte com pessoas diferentes de pai e mãe. E a presença dos avós na vida do neto passa a ser super importante.

O carinho envolvido no relacionamento entre eles é desprendido e, muitas vezes, sem a necessidade de educar efetivamente. Isso sem contar as trocas de experiências, tão importantes para a vida adulta. Mas, e quando são os avós que precisam educar os pequenos? Ou ser rede de apoio para uma mãe, por exemplo?

Segundo a pedagoga Sara Braga, autora do livro ‘Educar, Amar e Dar Limites', é preciso saber nutrir a inteligência emocional da criançada: “Acima de tudo, lembre-se de que a criança é o reflexo das situações que vivencia. Portanto, a melhor forma de ensiná-la é pelo exemplo”, analisa.

De acordo com a profissional, para conquistar uma educação bem-sucedida, é preciso fortalecer as conexões de afeto, perdão e diálogo na família e, assim, proporcionar uma experiência transformadora sobre a visão que os pais e avós têm dessa jornada cheia de obstáculos, porém infinitamente gratificante.

AVÓS NO LUGAR DOS PAIS

“Se é dada aos avós a missão de educar a criança, ela precisa ser amparada com muito afeto, dando oportunidades de viver experiências positivas de pertencimento, importância, conexão e limites. Um ambiente saudável é fundamental para o desenvolvimento dos pequenos. Caso os avós sejam os únicos responsáveis, devem agir como pais substitutos”, explica Braga.

Um alerta caso os avós façam parte de uma rede de apoio: “Acordos e regras devem ser combinados para que a criança não cresça insegura e com debilidades emocionais mais graves”, finaliza a especialista.

CASA DOS AVÓS X CASA DOS PAIS

“Cada membro da família deve viver o seu papel, não podemos exigir dos avós determinadas ações na educação que sejam missão de pai e mãe. Porém, como dito antes, acordos podem ser feitos pelo bem da criança. A explicação deve ser feita com amor e segurança por parte dos pais, que estabelecem limites por saberem ser o melhor para os filhos”, analisa.

CONVERSAR SEM MAGOAR

Em seu livro, a autora apresenta experiências que podem e devem ser vividas em todas as idades. “Sugiro incluir os avós na vida da criança de forma muito concreta, fazendo com que eles se sintam importantes, pertencentes, conectados em amor, e quando chegar o momento de colocar alguns limites, será muito mais fácil estabelecer os combinados'', explica a pedagoga.

“Na primeira infância, a criança é pura emoção, então, o afeto, o carinho e a atenção geram memórias que fortalecem a sua identidade. O amor experimentado com os avós contribui em seu desenvolvimento emocional”, continua.

ESTABILIDADE EMOCIONAL

Os avós têm papel importante no crescimento e na formação das crianças. Com a experiência que eles acumulam, oferecem uma visão mais ponderada sobre a vida e são capazes de transmitir segurança. A relação próxima com os netos contribui para dar mais estabilidade emocional para os pequenos.

PALAVRAS INSPIRADORAS

Sara Braga ainda listou algumas experiências, atitudes e qualidades que aprendemos ao viver ao lados dos nossos avós e que jamais devem ser esquecidas:afeto, abraço sem pressa, combinados, escuta, gratidão, respeito, honra, paciência, validação e tempo de qualidade juntos.

ESTIMULAR O CONVÍVIO EM MOMENTOS IMPORTANTES

A infância reúne inúmeros momentos importantes para a criança, como as formaturas nas séries iniciais, datas comemorativas e outros eventos significativos. Estimular a presença dos avós nesses acontecimentos contribui para que a relação seja fortificada e valoriza os feitos dos pequenos. Quando os avós estão presentes em Páscoa, Natal, Dia das crianças e aniversário, eles ficam guardados na memória da criança, que passa a ter um carinho ainda mais especial por cada avô e avó.

{# Taboola Newsroom #}