AnaMaria
Família/Filhos / Você e a garotada

Birra infantil? Saiba como lidar e dar fim nesse problema em casa

Veja de que maneira é possível entender e lidar com a fase em que as crianças começam a fazer birra

Monica Romeiro* Publicado em 13/02/2022, às 14h30 - Atualizado em 14/02/2022, às 14h30

Entenda como lidar com os momentos de birra das crianças - Unsplash
Entenda como lidar com os momentos de birra das crianças - Unsplash

"Vira e mexe, meu filho de 5 anos faz birra quando a gente sai. Não sei como lidar com isso. Me ajude...", P. S., por e-mail

As temidas birras que parecem ser programadas para acontecer quando há muita gente em volta, como no supermercado, são uma forma de a criança comunicar uma insatisfação, seja por um brinquedo que ela queria, cansaço ou mesmo por querer descer do colo e não ter sido atendida naquele momento.

O desafio é não deixar que ela aprenda que, ao fazer birra, consegue o que quer. Se ela já aprendeu que pode usar isso para alcançar seus objetivos, é preciso mais dedicação para que a criança pare de associar a birra ao sucesso.

Algumas dicas ajudam a lidar com as birras e ensinam seu filho a nomear seus sentimentos e aprender o que é frustração. Faça combinados antes de sair de casa e os cumpra! Ele precisa acreditar em você. Por exemplo: “vamos ao supermercado e você vai poder escolher uma guloseima. Se fizer birra, ficará sem nenhuma”. Se a birra ocorrer, abaixe e fale com voz firme e sem gritar: “Entendo que você está frustrado, mas não consigo te entender quando você faz birra. Se acalme para conversarmos”. E
ofereça um abraço, sem forçar nada. Quando a criança se acalmar, peça para explicar o motivo da birra e dê a solução do problema.

Se chorou porque queria um brinquedo, você pode dizer que hoje não poderá comprar, mas ela poderá pedir ao Papai Noel. Se chorou porque queria um sorvete, você pode comprar ou dizer que em casa já tem... Mas, se comprar o sorvete, só o faça depois que a birra acabar.

Quando a birra estiver fora de controle, avise que como não está conseguindo se controlar, terão que ir embora. Deixe claro que vão para casa por causa do comportamento dele. No próximo passeio, antes de sair de casa, faça os combinados. Assim, as birras se tornarão histórias do passado.

CORRIGINDO OS PEQUENOS...

Não existe uma fórmula infalível. Tudo depende da criança, da idade e da situação. No entanto, algumas dicas podem ajudar nesse desafio: não grite, mantenha a calma, não bata, desvie o foco da criança (até os 5 anos a criança não mantém a concentração por mais de 30 segundos) e acolha seu filho após a situação.

CASTIGO FUNCIONA?

No geral, excluir algo importante para a criança é o que funciona, além do olhar sério e decepcionado. Porém, lembre-se de fazê-la relacionar o que fez com a punição – e a mesma deve ocorrer no momento da situação. Deixar para depois não tem a mesma eficácia.

MONICA ROMEIRO* - @almanaquedospais/ youtube.com/almanaquedospais - É colunista de AnaMaria, conselheira maternal, criadora do canal Almanaque dos Pais e autora do livro 'Vem cá me dar Um abraço'.