AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Bons alunos na sala de aula e na vida!

Quando você vai à reunião de pais, acompanha as lições e ensina seu filho a respeitar os colegas, mais do que um estudante, você está formando um cidadão

Júlia Arbex Publicado em 13/05/2016, às 16h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h44

Bons alunos na sala de aula e na vida! - Shutterstock
Bons alunos na sala de aula e na vida! - Shutterstock
N o início do ano letivo, muitos pais se animam a participar da rotina escolar dos filhos. Porém, com o passar dos meses, o ritmo desse envolvimento diminui. De acordo com Patricia Mota Guedes, gerente de educação do Itaú Social, isso é um erro. “Uma relação familiar saudável faz  o aprendizado ser uma atividade prazerosa e, consequentemente, leva o aluno a aprender e tirar notas boas”, diz a profissional. 
A terapeuta cognitiva Francys De Thommazo, de São Paulo, também acredita que a participação dos pais é fundamental – e não só para que a criança sinta prazer em estudar, mas para a formação de seu caráter. 
“Ela tende a raciocinar melhor, ser mais criativa e comunicativa, além de conseguir estabelecer suas relações afetivas de forma mais natural. A ausência dos pais aumenta as chances de eles tirarem notas baixas, começarem a ter comportamentos inadequados e até desenvolverem doenças psicológicas, como a depressão”, diz. Confira algumas práticas cotidianas que as especialistas acreditam ser determinantes para o desenvolvimento do seu filho.


1 Participe das reuniões e dos encontros organizados pela escola das crianças
Assim, você vai conhecer os professores e toda a equipe que está envolvida na educação do seu filho. Além disso, visite o colégio com frequência para ter certeza de que ele está num ambiente seguro. 


2 Mostre interesse pelo que seu filho está aprendendo
Parece bobagem, mas a atenção da família estimula a criança e o adolescente. Além disso, é um sinal de carinho e cuidado. 


3 Saiba que não é só na escola que eles aprendem
Separe um final de semana para assistir a um filme ou ir a alguma exposição ou peça de teatro com as crianças. Essas atividades contribuem ainda mais para o aprendizado delas.


4 Faça com que eles se acostumem a ter uma rotina
É muito importante que seus filhos saibam que tem hora para dormir e acordar, comer, estudar e até se divertir. Isso vai ensiná-los 
a respeitar os horários!


5 Fique atenta na agenda de atividades e nas datas de provas
Assim, poderá ajudá-lo a se organizar para estudar. Também estará preparada para auxiliá-lo caso encontre alguma dificuldade e precise, inclusive, de aulas particulares. “Mesmo quando ele estiver indo mal, elogie os pequenos avanços para motivá-lo a superar os desafios”, aconselha Patricia. 


6 Mostre que brincadeiras que ofendem e  humilham não têm graça e não devem ser feitas 
As crianças precisam entender que o respeito é fundamental em qualquer tipo de relação. Se perceber que ele está mais agressivo ou mais fechado do que o normal, fale com os professores para entender os motivos.


7 Converse sobre o respeito às diferenças
Inclusive de raça, religião e orientação sexual. É nosso papel criar cidadãos  conscientes e tolerantes. 


8 Cuide da saúde das crianças 
O bom desempenho escolar também depende de uma condição adequada de saúde. Então, leve-as ao dentista e ao médico regularmente, ofereça uma alimentação balanceada e não se esqueça dos hábitos de higiene, como banho, corte de unhas 
e limpeza das orelhas.


9 Conheça as famílias dos amigos deles
Nada mais reconfortante do que saber de onde vêm as companhias dos nossos filhos, né? 


Vá devagar, sem pressa!
O bom relacionamento entre pais e filhos não se cria de uma hora para outra. Tudo deve acontecer de forma natural. “Tenha em mente que estar por perto, acompanhar e se envolver na vida do seu filho, principalmente na fase da adolescência, não significa que você deva agir como uma fiscal. É preciso achar um meio de ele se sentir à vontade para conversar e se abrir com a família”, recomenda Francys.
{# Taboola Newsroom #}