AnaMaria
Família/Filhos / Família

Como criar crianças para serem adultos responsáveis no futuro

Dicas de como criar crianças para serem adultos responsáveis

Júlia Arbex Publicado em 07/07/2019, às 10h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h47

Não espere que seu filho seja perfeito - Banco de Imagem/Getty Images
Não espere que seu filho seja perfeito - Banco de Imagem/Getty Images

Com as dicas simples da coach e educadora parental Telma Abrahão, os pequenos aprenderão a se cuidar e a respeitar o próximo, além de colaborar em casa, no trabalho e na sociedade. Quando você piscar os olhos, ele já será um ser humano de bem e consciente.

  • Não espere que seu filho seja perfeito. Mas crie uma criança que se ame e que confie em si mesma.
  • Deixe o pequeno livre para criar e experimentar sem medo de errar. Só assim ele conseguirá, pouco a pouco, ir construindo a percepção de capacidade e reconhecendo as próprias limitações.
  • Converse amorosamente. Além disso, coloque limites e regras claras, além de ensinar sobre cuidar de si mesmo e dos outros.
  • Convoque toda a família para participar das tarefas da casa. Vale arrumar as camas, lavar as louças ou colocá-las na máquina e pendurar as roupas. Além de promover responsabilidades, comprometimento e desenvolver diversas competências, a criança passa a se sentir uma parte importante da família.
  • Prefira sempre elogiar as atitudes e não as características natas. Ou seja, ao invés de dizer para seu filho que ele é bom demais em determinadas matérias, por exemplo, dê os parabéns quando estudar e tirar notas boas. Isso fará com que ele não se restrinja unicamente a assuntos nos quais conhecidamente já é bom.
  • Deixe seu filho arcar com as consequências de suas atitudes. Esqueceu a chuteira do futebol no dia do treino? Fale que, infelizmente, não poderá jogar. Da próxima vez, com certeza, ele vai se lembrar!
  • Não faça pela criança o que ela consegue colocar em prática sozinha. Ensinou a guardar os sapatos, dispor a roupa suja no cesto, cuidar do material escolar? Então, a partir de um determinado momento, deixe-o fazer isso sozinho. Mas esteja disponível para tirar dúvidas e ajudar.
  • Estabeleça rotina e faça combinados. Por exemplo: ele só pode mexer no celular depois de terminar as lições de casa. E sempre combine antes o tempo permitido de permanência no aparelho. Cumpra o tratado, pois os pais são o modelo dos pequenos.