AnaMaria
Família/Filhos / Pra pensar

Crianças na quarentena: saiba como entreter os pequenos de forma inteligente

Em sua estreia, nosso colunista de tecnologia Juliano Schimiguel dá dicas super estimulantes para divertir na infância

Juliano Schimiguel Publicado em 29/07/2020, às 11h00

Estamos passando por verdadeira "operação militar" e ligamos/habilitamos o "modo sobrevivência". - feelgoodjunkie/Pixabay
Estamos passando por verdadeira "operação militar" e ligamos/habilitamos o "modo sobrevivência". - feelgoodjunkie/Pixabay

Sim, as crianças estão confinadas e também em quarentena. São verdadeiros heróis e heroínas, pois estão sem ver seus amigos, sem ir à escola. Não podem mais participar de festinhas de aniversário, e muito menos praticar atividades esportivas na quadra. Esconde-esconde? Nem pensar. O jeito é recorrer ao smartphone, ao Netflix, ao Youtube ("Santo Youtube"... rs). 

Essa galerinha ainda está suportando pais algumas vezes impacientes, muitos deles trabalhando em home office e tendo ainda de dar conta das tarefas rotineiras. Para piorar a vida de todos, surgiram funções novas, como lavar e higienizar os alimentos comprados no supermercado... Affff! Realmente, estamos passando por verdadeira "operação militar" e ligamos/habilitamos o "modo sobrevivência". Sim, aquele mesmo usado no famoso jogo Minecraft! 

Agora, após algumas escolas de ensino fundamental e médio terem adiantado as férias com o intuito de promoverem o treinamento dos professores (muitos de nós não teremos descanso em julho), precisaremos retomar as aulas dessa galerinha, com uso de ferramentas colaborativas. E os pais, fora a tarefa natural de serem tutores das crianças, também precisarão continuar sendo instrutores e professores de seus pupilos, ajudando-os a entregarem as atividades escolares diárias. Precisaremos nos reinventar, isso é fato!

Além de criar uma agenda diária de atividades, o ideal é sermos flexíveis também. E é justamente para aqueles pais que precisam buscar alternativas, atividades lúdicas e criativas para seus filhos que recomendamos o uso do Pensamento Computacional. 

Trata-se do processo de pensamento e raciocínio envolvido na formulação de um problema e na expressão de sua solução de forma que um computador, humano ou máquina — possa efetivamente realizar (Jeannette Wing). Assim, sugerimos algumas atividades de acordo com Bell, Witten e Fellows (2011):

ENTRETENDO OS IRMÃOS
Se você tem dois filhos, peça para um deles criar uma receita (um passo a passo, um algoritmo) com as etapas necessárias para se criar um avião de papel. Depois entregue a descoberta para a segunda criança e peça para tentar recriar o avião usando o passo a passo inicial. Ao final, verifique se deu certo a construção do avião de papel e discuta as dificuldades com as duas crianças.

APAIXONADO PELA NATUREZA
Caso o seu filho goste de Ciências e do Reino Animal, esta será a atividade ideal para ele. O objetivo aqui é identificar padrões de características entre as classes animais. Peça para o pequeno apontar características dos anfíbios, répteis, aves, mamíferos e peixes. Depois, solicite que ele desenhe um animal específico. Para isso, a criança precisará ter conhecimento e entender as características (padrões) daquela classe animal.

PARA OS MAIS AVANÇADOS
Usando uma folha quadriculada, peça para seu filho fazer um desenho, pintando os quadrados somente com lápis de cor preta ou grafite. Depois disso, solicite para seu pupilo criar uma codificação ou numeração que represente matematicamente esse desenho, por exemplo, 5(b),3(p),2(b). Neste caso, teremos 5 quadrados em branco (sem pintar), 3 pintados, e 2 em branco. Essa codificação numérica deverá ser feita para cada linha do desenho. Entregue para seu outro filho, que deverá tentar recriar o desenho. Depois, discuta com eles as dificuldades, e verifique se o desenho final se assemelha ao desenho inicial.

QUER SABER MAIS?
Recomendo o livro "Computer Science Unplugged: Ensinando Ciência da Computação sem o uso do Computador", disponível em português.

Juliano Schimiguel é pesquisador, professor universitário e escreve sobre tecnologias da informação e comunicação (TICs), além de seu impacto na sociedade e no ensino. Para encontrá-lo, basta acessar seu Linkedin ou mandar um e-mail: schimiguel@gmail.com