AnaMaria

Livros para lidar com a separação dos pais

Conversar com crianças e adolescentes sobre o divórcio pode ser mais fácil com a ajuda de obras literárias

Ana Bardella Publicado em 07/11/2017, às 14h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h45

Livros para lidar com a separação dos pais - Divulgação/Shutterstock
Livros para lidar com a separação dos pais - Divulgação/Shutterstock

Em geral, o fim de um casamento gera muita tristeza ao casal. Mas se a convivência está realmente insustentável, não há saída: é preciso traçar um novo caminho e preparar os filhos para a realidade atual. Afinal, privá-los da convivência diária com um dos pais costuma ser um desafio e tanto. Por isso, abordar o assunto da maneira certa é fundamental. E a literatura, acredite, pode ser uma aliada nesse processo.

Emoções à flor da pele
O adulto precisa se acostumar com o término e se adaptar à nova rotina. Já as reações das crianças dependem da faixa etária. “Quando pequenas, podem até se sentir responsáveis pelo afastamento”, alerta Luciane Cadan, coach e coautora do livro Coaching para Pais (Literare
Books, R$ 49,90). Se a criança se machucou por um descuido do pai e o fato gerar uma discussão entre vocês, o pequeno achará que o motivo dos desentendimentos é a desobediência dele. “Por isso é importante explicar que ele não tem culpa pela separação”, ressalta Letícia Araújo, psicóloga do clube de assinatura de livros infantis Leiturinha. Para ela, é essencial esclarecer que os pais continuarão amando e cuidando da criança, já que todos serão sempre uma família. Em adolescentes, as reações variam com a personalidade. “Alguns demonstram mais agressividade, outros podem não expressar a maneira como se sentem...”, explica Luciane. Nesses casos, ter alguém próximo, como um primo mais velho ou um padrinho com quem possa se abrir faz toda a diferença.

Cuidado com as palavras
Anuncie a separação somente quando a decisão for dada como certa. Então, evite dizer perto das crianças algo como: “Se continuar assim, vamos nos separar”. Isso gera uma ansiedade desnecessária nelas. Além disso, quando for conversar sobre o assunto, reúna toda a família, incluindo o pai das crianças. Evite diálogos separados para que não haja confusões na comunicação.

Livros que fazem toda a diferença

Ao se reconhecerem nas histórias, crianças e adolescentes podem enfrentar o divórcio dos pais com mais maturidade. Confira seleção feita por AnaMaria para presentear seu filhote:

Corações de Pedra (Editora do Brasil, R$ 45). Para adquirir o livro, clique aqui

Xexa é uma jovem que se revolta quando os pais se separam. Sua tia Lúcia, porém, vai ajudá-la a enxergar outra realidade: a violência das cidades, a miséria, a corrupção... Ao notar o caos do mundo, Xexa passa por transformações que começam a interferir na vida de todos. Para crianças a partir do 6º ano.

Lá e Aqui (Pequena Zahar, R$ 46,90). 

Como contar a uma criança que ela terá duas casas? Nesta história, a separação é representada de forma delicada, respeitando as fragilidades do processo e mostrando que tudo ficará bem. A obra venceu o prêmio Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil em 2016. Pode ser lida para crianças a partir de 4 anos.

Meus Dois Pais (Editora Moderna, R$ 50)

Após o divórcio dos pais, Naldo, um garoto em fase escolar, precisa lidar com o relacionamento do pai com outro homem. A obra relaciona os preconceitos enfrentados pela família e as diferentes estruturas familiares. Para crianças a partir dos 9 anos.

Sem Açúcar, com Afeto (Editora do Brasil, R$ 37,60). Para adquirir o livro, clique aqui

Os pais de Clara se separam. Sua mãe culpa a nova vizinha, que tem uma filha, Paula. As meninas ficam amigas. Paula, diabética, mostra como contorna a doença. E Clara ajuda a mãe a não cultivar ressentimentos. Para crianças a partir do 4º ano.