''Mãe, compra pra mim?'': veja como evitar o consumismo infantil

Saiba o que fazer para fugir dessa cilada com as crianças

sábado 12 janeiro, 2019
Cuidado com o que o seu filho assiste na TV!
Cuidado com o que o seu filho assiste na TV! Foto:iStock

Visitas ao shopping e muito tempo diante da TV (no Brasil são cerca de cinco horas diárias à frente da telinha) estão entre os principais gatilhos para a criança querer consumir sem parar. Como lidar?

ELAS SÃO MAIS CONSUMISTAS QUE OS ADULTOS?
“Em termos de desejar algo, sim. Porém, em relação a comprar, não. Afinal, elas não têm poder aquisitivo para tal. O máximo que podem fazer nessa fase é pedir e colocar em prática a tão famosa birra quando não forem atendidas. Já o adulto adquire dívidas em função do consumismo”, diz Ellen Moraes Senra, psicóloga e especialista em terapia cognitivo-comportamental.

Notícias Relacionadas

PREJUDICIAL PARA O DESENVOLVIMENTO
As consequências do consumismo infantil podem ser refletidas em diversas áreas, como obesidade, falta de criatividade e ausência de imaginação para brincar com jogos simples. Os pequenos ainda passam a se comparar muito e isso vira bullying. Quer mais? A criança fica descontrolada por reagir mal ao ‘não’ dos pais e acredita que, ao comprar determinada coisa, será aceita socialmente.

EVITE O CONSUMISMO
Toda criança se torna consumista seja por ver o brinquedinho do amigo ou porque costuma ser bombardeada por anúncios de produtos incríveis nos intervalos dos canais de desenhos a que assiste.  A seguir, confira algumas estratégias para evitar que isso aconteça:

  • Explique para seu filho o valor das coisas. Assim, ele valorizará e cuidará mais do que já possui.
  • Tenha em mente que objetos não substituem amor e atenção. Ou seja, apesar de ser gratificante dar presentes e fazer a criança feliz, associar ganhos a emoções é nocivo para ambas as partes.
  • Ele não para de insistir? Com firmeza e clareza, mostre as razões pelas quais o pequeno pode pedir à vontade, mas não ganhará aquela determinada coisa, naquela ocasião.
  • Ensine o valor das coisas e o conceito de economia, dando dinheiro aos poucos para que a criança junte até ter o montante para comprar o que deseja.
  • Procure reduzir o tempo de TV da criança e busque canais e páginas da internet livres de publicidade. 
  • Reduza o período de acesso de toda a família na televisão, tablet e celular.
  • Ensine o pequeno a diferenciar o programa do intervalo comercial.
     
Júlia Arbex
Leia Mais:

Assine a Revista Digital

Bate Bola na Cozinha

BEM-ESTAR

  1. 1 Lidar bem com a rejeição pode transformar a sua vida
  2. 2 Mensagem da Karlinha: A felicidade em poucos passos...
  3. 3 Dia Internacional da Síndrome de Down: todos têm direito à vida inclusiva
  4. 4 Estamos na estação do calor, sol, praia e... coceira vaginal
  5. 5 Veja 7 hábitos que ajudam a regular o colesterol