AnaMaria

"Mãe, qual é a senha para falar com você?"

Campanha sugere que pais usem menos o celular e brinquem mais com os filhos

AnaMaria Digital Publicado em 30/05/2018, às 12h19 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

83% das crianças se sentem trocadas pelo celular - Shutterstock
83% das crianças se sentem trocadas pelo celular - Shutterstock

Quantas vezes você chegou em casa do trabalho e ficou ligada no celular, seja trabalhando, falando com amigos ou navegando pelas redes sociais? E quantas vezes você negou atenção ao seu filho por isso? Mesmo que de forma inconsciente, esses episódios são mais frequentes do que imaginamos. Uma pesquisa divulgada pela Associação dos Amigos do Hospital de Clínicas (AAHC) aponta que 83% das crianças entrevistadas se sentem traídas pelos pais que dedicam tempo exagerado aos aparelhos eletrônicos. 

A pesquisa ainda mostra que 66% das crianças com idade entre três e cinco anos sabem brincar com jogos de computador, mas apenas 14% conseguem amarrar os cadarços do próprio calçado. 

Recomendamos para você:
Já pensou aprender música junto com seu filho?
6 dicas para as crianças comerem melhor
Faça uma faxina falsa em 5 minutos

Pensando nisso, a AAHC, a Universidade Federal do Paraná (UFPR) e o Complexo Hospital de Clínicas reativaram o Programa Dedica – Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, e lançaram a campanha “Conecte-se ao que Importa”.

A ideia é conscientizar a sociedade sobre a importância dos pais darem mais atenção aos seus filhos e combater o excesso do uso de aparelhos eletrônicos tanto por eles, quanto pelas crianças e adolescentes.