O que fazer quando o filho sofre bullying

A 'agressão' se caracteriza por agressões intencionais, tanto verbais quanto físicas

Publicado segunda 11 abril, 2016

A 'agressão' se caracteriza por agressões intencionais, tanto verbais quanto físicas
Filho que sofre bullying - Shutterstock
“Acho que meu filho está sofrendo bullying na escola. O que eu faço?” 



Crianças e adolescentes brincam uns com os outros o tempo todo, tiram sarro. Por isso, precisamos diferenciar o bullying das piadinhas entre amigos. Ele se caracteriza por agressões intencionais, tanto verbais quanto físicas. Ou seja, aquele que pratica o bullying quer magoar e ofender a outra pessoa e faz a “brincadeira” frequentemente. Normalmente, a vítima não conta para a os pais, pois sente vergonha da situação. Mas uma família atenta consegue perceber quando algo não está indo bem com a criança. Andar triste, mais quieto ou mais agitado do que o normal, ou se recusar a sair com os amigos que tanto gosta são sinais a serem levados em consideração. 
Converse com ele e com os professores. Se for preciso, procure um psicólogo pra ajudá-los a lidar com a situação. Para você ver como o bullying é um assunto sério, uma lei que entrou em vigor em fevereiro obriga escolas e clubes a colocarem em prática ações de prevenção e combate ao problema. 



Fonte: Yuri Busin, psicólogo


Envie suas perguntas aos nossos especialistas pelo e-mail anamaria@maisleitor.com.br

Último acesso: 26 Jul 2021 - 19:13:18 (1013148).