Qual é o melhor jeito de dar banho no meu animal de estimação em casa? Veja dicas

Produtos, técnicas e truques para deixar o momento mais tranquilo para o bichinho

Marcela Del Nero Publicado quinta 6 agosto, 2020

Produtos, técnicas e truques para deixar o momento mais tranquilo para o bichinho
O condicionador é essencial para os animais de pelo comprido - AmandaCullingford/Pixabay

Desde a chegada da pandemia do novo coronavírus no Brasil, muitos tutores deixaram de levar seus animais de estimação para os banhos em lugares especializados. No entanto, mesmo sem sair de casa, é importante manter a higiene do seu melhor amigo em dia.

Em um bate-papo com AnaMaria Digital, o médico veterinário Rodrigo Gomes, da clínica SPet com a Cobasi Guarulhos Aniello Pratici, ressalta a importância do banho e dá dicas imperdíveis para tornar o momento mais tranquilo para você e seu pet.

“Caso o animal não tenha nenhuma dermatopatia associada, o indicado é dar um banho a cada 15 dias nos cães e uma vez por mês nos gatos”, indica o especialista.

PRODUTO CERTO
Para os cachorros, Gomes recomenda o uso xampu e condicionador feitos para esse tipo de animal. Já para os gatos, basta passar xampu, pois o condicionador pode causar seborreia e oleosidade nos felinos. 

Caso necessário, utilize uma banheira ou um tanque com água aquecida para deixar o processo mais fácil. Para finalizar, é importante ter uma toalha e escova em mãos no momento da secagem. 

“O tipo do produto varia de acordo com a raça, mas, na dúvida, a indicação é o neutro, pois não sabemos se o animal é alérgico ou se tem pelo liso ou crespo. Então este serve no geral para todos os tipos de pelo e espécie”, informa.

O condicionador é essencial para os animais de pelo comprido, pois facilita a escovação, acelera a secagem e impede a formação de nós. Mas atenção no uso, pois, assim como nos gatos, o exagero pode deixar resíduo e causar alergia.

TEMPERATURA DA ÁGUA
“Animais não gostam de água quente, eles são sensíveis a temperaturas altas. Se o banho for em uma ducha, deve ser de morno para frio, tanto para o cachorro quanto para o gato”, recomenda Rodrigo.

HORA DE SECAR!
Para secar, o ideal é tirar o excesso de água com uma toalha e utilizar uma bancada ou o chão para fazer uma escovagem a favor do pelo e depois, contra o pelo. 

Neste momento, é necessário o uso de um secador junto, tomando o cuidado para deixá-lo pelo menos um palmo de distância do pet, não muito quente. A dica é deixar a cabeça por último e finalizar escovando a favor do pelo novamente.

“Como o gato se assusta com o secador, você pode colocar uma toalha no meio das suas pernas, posicionar o animal em cima e tampar sua cabeça com um paninho, assim o barulho é abafado e é possível seguir as mesmas instruções anteriores”, esclarece o veterinário.

A indicação de escova é a rasqueadeira, feita de metal. Para raças de pelo longo, é possível usar a de pino, parecida com a dos humanos. “Mas tome cuidado com o peso da mão na hora de escovar para não machucar a pele do animal”, alerta Rodrigo.

PROTEÇÃO AOS OUVIDOS
O algodão hidrófilo, comumente usado para tirar o esmalte, não é o indicado para fazer o tamponamento do ouvido, pois ele absorve a água e, na hora de tirar, pode escorrer líquido para dentro do ouvido do pet. O ideal é o hidrofóbico, encontrado facilmente em pet shops.

UNHAS
Cortar pode ser perigoso, segundo o especialista. Ele explica que, caso o tutor erre a mão, pode gerar uma hemorragia, já que a unha é nutrida por uma artéria. “Para quem não tem experiência em cortar a unha, recomendo desgastar. No caso do cachorro, passeando ou fazendo correr pelo quintal. Para os gatos, invista nos arranhadores”.

TOSA
É necessário aparar próximo aos olhos, quando perceber que o pelo do animal está atrapalhando a região. O melhor jeito é estabilizando a cabeça dele com uma mão e, usando a outra, utilizar uma tesoura sem ponta para retirar o excesso de pelo. 

Pode aparar também próximo aos coxins, as ‘almofadinhas’ da pata, tirando camada por camada e tomando cuidado para não cortar a pele do animal. 

PASSO A PASSO PARA BANHO

  1. Proteger o ouvido do pet;
  2. Colocá-lo em lugar confortável tanto para ele, quanto para o tutor poder dar banho;
  3. Utilizar xampu de linha animal neutro ou específico para o pelo do animal;
  4. Fazer a primeira lavagem massageando o pelo do animal, para fazer bastante espuma, lavar as dobras da pata, próximo à boca, orelha, certificando que o algodão está no ouvido, enxaguar com água;
  5. Fazer uma segunda lavagem da mesma forma que a primeira. Caso a água ainda saia suja, fazer uma terceira lavagem;
  6. Passar de forma sucinta, no caso dos cães, o condicionador/hidratante, somente para animais de pelos longos, animais de pelos curtos não precisam. O hidratante é para o pelo, não para a pele;
  7. Enxaguar o condicionador bem, para não ficar resíduo, principalmente na pata;
  8. Secar conforme as instruções.

Último acesso: 11 May 2021 - 14:39:23 (1119096).