Seu cão come as próprias fezes? Saiba como lidar

Cão cidadão: o que é coprofagia e como lidar

terça 9 julho, 2019
Fornecer atividades físicas e mentais para o seu pet pode ser uma boa estratégia
Fornecer atividades físicas e mentais para o seu pet pode ser uma boa estratégia Foto:Banco de Imagem/Getty Images

Coprofagia é o nome dado para o ato de comer as próprias fezes ou as de outros animais, sendo comum em cães e raro em gatos. Para muitos tutores, no entanto, esse é considerado um hábito anti-higiênico e que gera nojo e constrangimento.

Mas o que muitas pessoas não sabem é que essa atitude pode ser mais comum do que se imagina. Vale ressaltar que esse comportamento pode estar associado a diversos fatores, sejam eles comportamentais ou alguma patologia. 

Veja mais

Em primeiro lugar, procure começar avaliando a saúde do animal: é importante descartar a possibilidade da presença de parasitas intestinais, doenças metabólicas, deficiência de vitaminas ou uma dieta desbalanceada, por exemplo. 

Avaliando esses fatores podemos pensar agora nas questões comportamentais que podem levar o pet a essa atitude. Aqui vão algumas dicas: evite recolher as fezes do seu animal na frente dele. Ele pode estar fazendo isso por imitação! Sim, os cães são excelentes observadores e com certeza já repararam que as fezes deles são supervalorizadas pelos tutores, que as recolhem todos os dias. 

Procure também não dar bronca. Ela traz consigo um grande risco: caso o pet goste da bronca, ele pode começar a comer as fezes para chamar a sua atenção. Outro toque importante: invista em enriquecimento ambiental. 

Fornecer atividades físicas e mentais para o seu pet pode ser uma boa estratégia para que ele perca o interesse pelas próprias fezes. Muitas vezes, em situações de ócio, aquele cocô era a coisa mais interessante que ele achou no momento. 

Evite ainda oferecer petiscos ou alimentos saborosos, que podem dar mais sabor às fezes, além da ração. Converse com seu veterinário sobre a possibilidade de substituir a ração habitual por algum outro tipo que seja à base de proteína de peixe, e também sobre associar à dieta algumas enzimas que podem auxiliar no tratamento do seu bichinho de estimação por meio de frutas, verduras específicas ou medicação.

MARCELA BARBIERI BORO, zootecnista, médica veterinária, adestradora e franqueada da Cão Cidadão.

Da Redação
Leia Mais:

Assine a Revista Digital

  • Assine a revista AnaMaria

BEM-ESTAR

  1. 1 Entenda como a melancia pode te ajudar dar um fim nos enjoos durante a gravidez Melancia: a fruta pode te ajudar dar um fim nos enjoos durante a gravidez
  2. 2 Conheça burnout, a síndrome do esgotamento profissional
  3. 3 Conheça a evolução no tratamento do câncer de mama
  4. 4 Confira hábitos que podem te ajudar a melhorar sua autoestima
  5. 5 Silvio Santos fala sobre suas manchas senis; entenda o problema