AnaMaria
Famosos / Reflexão

Ana Paula Padrão conta como é a vida íntima após os 50 anos: ''É bom e pronto''

Apresentadora fez um relato em que revelou também ter retirado o útero

Da Redação Publicado em 13/11/2021, às 17h07 - Atualizado às 17h07

Ana Paula Padrão fala sobre a vida sexual após os 50 anos - Instagram/@anapaulapadraooficial
Ana Paula Padrão fala sobre a vida sexual após os 50 anos - Instagram/@anapaulapadraooficial

Ana Paula Padrãoestá sempre usando o Instagram para trazer reflexões aos seguidores. Não foi diferente na última sexta-feira (12), quando falou sobre a vida sexual depois dos 50 anos e revelou que retirou o útero por orientação médica. 

De acordo com a apresentadora, o sexo pode ser ainda melhor após os 50 anos. "O sexo muda nos 50+? Muda. E pode ser pra melhor! Um médico amigo me disse, um dia, que o sexo mora na cabeça. Concordo totalmente. Se a mulher acredita que os 50+ são a idade da invisibilidade, ela ficará invisível. Assim como aquela que acredita que certas roupas não são pra ela, que é hora de cortar o cabelo ou de manter um certo recato no comportamento", analisou.

Ana Paula também reconheceu que a menopausa influencia a libido. No entanto, ela não passou por essa mudança, uma vez que retirou o útero. "Ainda antes desse período vi alguns miomas uterinos, com os quais convivi muitos anos, crescerem a ponto de preocupar meu ginecologista e decidimos que útero e ovários deveriam ir embora". Com isso, ela fez a cirurgia e iniciou a reposição hormonal. 

"Poderia não ter me adaptado a ela como acontece com muitas mulheres. Mas pra mim foi tranquilo e, para as que podem aderir sem contra-indicações, recomendo", complementou. 

Aos 55 anos, Ana disse acreditar ainda que uma boa vida sexual está relacionada em sentir-se confortável consigo mesma e acrescentou: "Com alguém que se ama, é perfeito! Existe uma magia em despir-se diante da outra pessoa, literalmente e metaforicamente também."

PASSADO
A apresentadora aproveitou para relembrar como olhava para o próprio corpo quando era mais nova. "Já tentei esconder, quando era mais novinha, partes do meu corpo de que eu não gostava muito, e o pensamento dividido entre a vergonha e a entrega é o mais poderoso antídoto do prazer."

Ela ressaltou que depois dos 50 anos, a mulher não pensa da mesma forma. "A mulher mais madura que aproveita o sexo porque gosta - e sabe do que gosta - libertou-se da cultura do 'seu tempo passou'. Pra ela, o tempo chegou, e a mãe tá on", disse. 

"Passar dos 50 é estar livre da preocupação com a reprodução, com a ética e a estética e curtir todas as nuances daquele momento apenas pelo que ele nos traz em prazer instintivo animal. É bom e pronto", completou. 

Para concluir, Ana Paula convidou mulheres a conversarem e refletirem sobre o assunto, uma vez que mulheres maduras tendem a abdicar da vida sexual, conforme mostram pesquisas.