AnaMaria
Famosos / Eita!

Ao saber da morte de Marília Mendonça, Roberta Miranda passa mal e é internada

Cantora Roberta Miranda chegou a gravar vídeos em prantos

Da Redação Publicado em 06/11/2021, às 09h04 - Atualizado às 09h04

Roberta Miranda passa mal ao saber da morte de Marília Mendonça - Instagram/@robertamiranda/@mariliamendoncacantora
Roberta Miranda passa mal ao saber da morte de Marília Mendonça - Instagram/@robertamiranda/@mariliamendoncacantora

Fãs, amigos e familiares de Marília Mendonçaestão sem chão após a morte trágica da cantora. Roberta Miranda é uma das pessoas próximas à cantora que ficou desnorteada ao descobrir sobre o falecimento da artista. Ela precisou ser levada às pressas na emergência do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, pois passou mal ao descobrir que a amiga não sobreviveu ao acidente.

Roberta Miranda chegou a publicar mensagens de esperança ainda quando não havia sido divulgada a morte de Marília Mendonça. "Que Deus te proteja, querida. Tô em choque! Nada vai acontecer com você e nem com quem estava no avião", disse.

Quando soube o que realmente aconteceu, Roberta não aguentou e caiu em lágrimas. "Que horror, gente. Eu tô parada no meio da rua porque não tenho coragem de dirigir", relatou, aos prantos por meio de um Stories no seu Instagram.

Segundo informações do jornal O Globo, Miranda precisou ser internada. A artista pode ter passado mal após um pico de pressão alta.

Vale lembrar que Roberta Miranda e Marília Mendonça gravaram juntas em 2017. Com a música "Os Tempos Mudaram", a dupla registrou um projeto comemorativo da artista mais velha, que celebrava a nova geração de cantoras femininas no sertanejo.

IRREGULARIDADES NO AVIÃO

Marilia Mendonça morreu em um acidente de avião, na tarde desta sexta-feira (5). A aeronave que levava a cantora para o aeroporto de Ubaporanga, em Minas Gerais, caiu na zona rural de Piedade de Caratinga. Diante da tragédia, começaram as apurações do que pode ter causado a queda.

O avião, um bimotor King Air da Beech Aircraft, funcionava como um táxi aéreo e tinha capacidade para suportar 4,7 mil quilos, podendo levar até 6 passageiros.

Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o avião de Marília Mendonça estava com a documentação em dia e tinha autorização para fazer táxi aéreo.

No entanto, a CNN Brasil apurou que o órgão foi procurado em junho pela Procuradoria da República em Goiás para fiscalizar supostas irregularidades da empresa PEC Táxi Aéreo, dona da aeronave. 

A empresa estaria desrespeitando a jornada de trabalho dos pilotos e tripulação, e operando com equipamentos de segurança fora das normas. Além disso, o avião que carregava a sertaneja estaria com problemas no para-brisas, o que prejudicava a visualização para pousos e decolagens.