AnaMaria
Famosos / Repensou!

Após críticas, Patrícia Abravanel chama amigo gay para explicar sigla LGBTQIA+

Apresentadora foi alvo de críticas após debochar dos termos no início da semana

Da Redação Publicado em 03/06/2021, às 16h27 - Atualizado em 04/06/2021, às 11h25

Apresentadora publicou um vídeo do momento em seu Instagram - SBT
Apresentadora publicou um vídeo do momento em seu Instagram - SBT

Patrícia Abravanel deu um passo para trás após receber uma série de críticas dos internautas na última segunda-feira (31). Na edição do ‘Vem Pra Cá’ da última terça-feira (1), a apresentadora convidou um amigo homossexual, o fotógrafo Gabriel Cardoso, e pediu para que ele explicasse os significados da sigla ‘LGBTQIA+’ (Lésbica, Gay, Bissexual, Transexual, Queer, Intersexual e Assexual, com o + indicando as demais possibilidades de orientação sexual e gênero).

Em seu perfil oficial no Instagram, ela aproveitou para convidar os seguidores para ‘amarem mais’. “Aqui damos espaço de fala, de diálogo, buscamos aprender mais do que impor opiniões. Para quem, assim como eu, tem dificuldade de explicar a sigla LGBTQIA+, o nosso fotógrafo Gabriel Cardoso explicou tudo muito bem no programa ‘Vem Pra Cá’! Para quem não assistiu, convido a todos a aprender, refletir e, acima de tudo, amar mais".

Durante o programa, o fotógrafo pontuou que chamou a atenção da filha de Sílvio Santos logo após a loira debochar da sigla, em um intervalo comercial. Depois, com o auxílio de um cartaz, Gabriel explicou rapidamente os significados de cada uma das letras, se delongando nas últimas: queer é usado designar pessoas fora das normas de gênero; intersexuais são pessoas que possuem características sexuais masculinas e femininas; e, por fim, o assexual é quem não tem atração sexual por ninguém.

ENTENDA
Patrícia Abravanel falou sobre a polêmica envolvendo Caio Castro e Rafa Kalimann, que compartilharam um vídeo de um pastor dizendo não concordar com relacionamentos homoafetivos, mas que os respeitava. Durante o 'Vem pra Cá' (SBT) desta terça-feira (1º), a apresentadora pediu compreensão com quem "está aprendendo". 

"Eu acredito que nós, mais velhos, e nós que fomos educados por pais mais conservadores, a gente está aprendendo, a gente está se abrindo, mas eu acho que é um direito também das pessoas respeitarem. Por que não concordar em discordar?", questionou a apresentadora de 43 anos.

Patrícia seguiu dizendo que não acha que Caio Castro ou Rafa Kalimann sejam preconceituosos e que a comunidade LGBT precisa "ser mais compreensiva": "Eu acho que eles realmente foram educados de uma outra maneira. Então, assim como 'LGDBTYH', não sei [o correto é a sigla LGBTQIA+], querem respeito, eu acredito que eles tem que ser mais compreensivos com aqueles que hoje ainda não entendem direito e estão se abrindo pra isso".

"É muito difícil educar filhos e falar assim 'que que eu vou falar pro meu filho? Como falar?' Porque a gente não sabe lidar. Tem que ter respeito e compreensão e não massacre e cancelamento. [...] É assim que a gente vai chegar num mundo sem homofobia e sem tantas discussões e cancelamentos", completou.

Entre os telespectadores, a declaração da filha de Silvio Santos entrou nos assuntos mais comentados do Twitter. Ela recebeu uma série de críticas - inclusive do sobrinho, Tiago Abravanel.