AnaMaria
Famosos / Eita!

Arthur Aguiar teve pensamentos suicidas antes do 'BBB22': ''Pensou em desistir''

Em entrevista ao 'Podcats', Maíra Cardi relatou momentos difíceis com Arthur Aguiar

Da Redação Publicado em 09/02/2022, às 10h51

Arthur Aguiar pensou em desistir do 'BBB22' - Reprodução/TV Globo
Arthur Aguiar pensou em desistir do 'BBB22' - Reprodução/TV Globo

Maíra Cardi foi a grande convidada da última terça-feira (8) do 'Podcats', podcast apresentado por Camila Loures e Virginia Fonseca. Na ocasião, ela não deixou de comentar sobre sua relação com o marido, Arthur Aguiar, que está confinado no 'BBB22', e, inclusive, revelou que o ator pensou em recusar o convite para o programa. 

Segundo a life coach, Arthur estava com medo de como o público reagiria a sua chegada no reality show. "Achei muito bonito e corajoso da parte dele topar entrar no Big Brother como cancelado e se colocar numa situação extremamente vulnerável, sem saber se as pessoas iriam tacar ainda mais pedras nele ou se ia dar certo".

Um mês antes, segundo Maíra, Arthur chegou a cogitar não entrar. "Ele teve uma crise de um cancelamento que aconteceu aqui fora muito pesado. Houve um cancelamento muito feio e injusto", disse.

A digital influencer ainda abriu o coração ao relatar um período para lá de complicado que enfrentou ao lado do marido no ano passado. Acontece que a ex-BBB revelou, pela primeira vez, que o ator chegou a ter pensamentos suicidas: "E ele pensou, sim, em desistir do BBB por ter medo do cancelamento grosseiro, no sentido de agressivo".

"Ele chegou a olhar para os meus olhos e falar 'Eu só não tiro minha vida por causa da nossa filha'. Ele falou para mim, para a equipe dele inteira, juntou todo mundo e a gente ficou muito preocupado", confessou.

JOGO DA DISCÓRDIA

Na ocasião, a life coach também comentou sobre os ataques que o participante recebeu no último 'Jogo da Discórdia'. Maíra afirmou ter ficado apreensiva ao ver o marido recebendo as plaquinhas de 'Duas Caras, 'Joga Sujo' e 'Ardiloso' de outros brothers na dinâmica. 

Segundo ela, os ataques poderiam despertar gatilhos do passado de Arthur: "Ontem eu fiquei com meu coração apertadinho por vê-lo sendo ali massacrado. Eu fiquei com medo de como está o psicológico dele. Ele tem uma história muito forte com rejeição e abandono". 

"Ele perdeu o contato com o pai aos 3 anos de idade, o pai foi embora e não voltou mais", afirmou, antes de concluir: "Eu bato muito nessa tecla porque nosso mundo é machista. ‘Homens não choram’, essa frase é péssima. Ele não chora, não demonstra que está doendo, mas eu sei o quanto ele está dilacerado ali dentro“.

Confira o episódio: