AnaMaria
Famosos / Famosos

Atriz da Globo, Simone Zucato escondeu câncer para não perder papel em novela: ''Tive medo da morte''

A artista passou por uma cirurgia de retirada do tumor e seguiu com quimioterapia sem contar para ninguém

Ives Ferro Publicado em 12/10/2021, às 08h30

Simone Zucato hoje e caracterizada em 'O Sétimo Guardião' - Divulgação/ Globo
Simone Zucato hoje e caracterizada em 'O Sétimo Guardião' - Divulgação/ Globo

Simone Zucato, 45, passou por um período difícil enquanto esteve no ar na novela ‘O Sétimo Guardião’ (TV Globo). Dois dias depois de ser convidada pelo autor, Aguinaldo Silva, para entrar no elenco do folhetim, Zucato foi diagnosticada com um câncer de mama em estágio inicial. Com medo de ser afastada do papel, ela escondeu a doença de todos e conseguiu vencer o tumor.

“Eu desabei. Estava com um câncer, tendo uma oportunidade de trabalho pela qual o ator sempre espera. Pensei na vida, claro, mas tinha realmente um foco muito voltado para a novela que viria depois. Isso me ajudou a passar com mais força por tudo”, revela ela à AnaMaria Digital

A atriz, que veio de folhetins de sucesso como ‘Cama de Gato’ (2009) e ‘Caras & Bocas’ (2009), só abriu o jogo com Aguinaldo Silva e Rogério Gomes, autor e diretor da novela, respectivamente, quando a produção chegou ao fim.

“Procurei conduzir a situação com muita discrição, pois tinha receio de quererem me poupar e eu perder o papel na novela. Sendo que esse trabalho era o que me animava, o que me dava esperança de seguir adiante. Somente no final do trabalho eu contei o que tinha acontecido, porque queria agradecer as pessoas que haviam me dado aquela oportunidade. Eles não sabiam da importância daquele trabalho para mim. Passei com mais leveza e tranquilidade por tudo”, assegura ela.

A DESCOBERTA
Zucato faz exames de rotina desde sempre, principalmente por ter desenvolvido displasia mamária (alterações nos seios como dores, inchaços e espessamentos nos nódulos). “Mabtinha o controle, fazia autoexame sempre e mamografia anualmente. Em uma delas, o resultado veio um pouco diferente”, recorda. 

Alguns médicos lhe disseram para ficar tranquila, mas a atriz insistiu nos exames e buscou mais especialistas, até que descobriu o câncer. “Eu não sentia nada, não tinha nenhum nódulo palpável, não tenho histórico familiar para câncer de mama… Mas fiquei com aquela pulguinha atrás da orelha e fui ouvir outra opinião. Eu tinha um carcinoma. Fiz a biópsia e o resultado veio conforme meu médico havia dito”, suspira.

Assim que descobriu o problema, aguardou 27 dias pelos trâmites hospitalares e passou pela cirurgia. “Fiquei preocupada se ia aumentar, espalhar para outros órgãos. Tive medo da morte, sim. Mas deu tudo certo”, completa.

Até hoje, Simone segue com o tratamento médico. Mesmo curada do tumor, precisará completar cinco anos de quimioterapia, para garantir que a doença não volte. Atualmente no segundo ano do tratamento, ela relembra o momento desesperador do diagnóstico.

“De imediato, falei para o médico que precisava ficar bem em cinco meses, tempo que eu levaria para começar a gravar a novela. Aí passei pela cirurgia, retirei dois quadrantes da mama e também já fizeram a mamoplastia, cirurgia plástica para igualar o tamanho das duas mamas. O pós operatório foi muito tranquilo. Na sequência, fiz 30 sessões de radioterapia e comecei a quimioterapia”, explica.

OUTUBRO ROSA
Depois de ter vencido o câncer de mama, Simone se abriu mais à comunicação, a fim de ajudar mulheres que estão passando pelo mesmo problema. Ela ressalta a importância do auto-exame das mamas, além da mamografia, feita nos hospitais.

“Apenas o auto exame das mamas não é o suficiente para fazer diagnóstico. E falo isso porque vejo que as mulheres ainda hoje têm medo de fazer a mamografia, falando que incomoda, que dói... e não tem como dizer que é um exame agradável de se fazer. Mas é preciso ter consciência de que quanto mais cedo for diagnosticado o câncer de mama, menor será a agressividade do tratamento e maiores serão as chances de cura”, alerta.

O Outubro Rosa está aí para informar a população, para ajudar a conscientizá-la sobre a importância dos exames e de diagnosticar precocemente o câncer de mama. Controlar o peso, evitar o tabagismo após a menopausa, evitar o uso prolongado de contraceptivos, realizar atividade física regularmente, evitar o consumo excessivo de bebidas alcoólicas e manter uma dieta saudável são as principais medidas que ajudam na prevenção do câncer de mama. 

No Brasil, são diagnosticados quase 60 mil casos de câncer de mama ao ano, e mesmo sendo uma doença tratável, ainda é uma das principais causas de morte da mulher. “Mesmo tendo consciência de todas as dificuldades que estamos atravessando atualmente, fica aqui meu pedido: vamos nos cuidar, vamos ajudar a levar informação e orientação a todas as pessoas que pudermos para que assim possamos amenizar o sofrimento que essa doença causa e salvar vidas”, diz a atriz.

Por ter enfrentado este desafio em sua vida, Simone não perde oportunidades para alertar as mulheres sobre a importância, principalmente nesta época do ano.  

“Estou sempre disposta a orientar, falar, aliviar, porque percebo que a questão do medo nas mulheres. Às vezes, elas ficam tão apavoradas de ouvir a palavra ‘câncer’ que isso bloqueia muita coisa e prejudica o prognóstico da doença. Ainda é um tabu. Quando você consegue levar esse alívio, explicar, você percebe que diminui esse medo no outro. Tento mostrar a minha experiência para ajudar um pouquinho”, conclui.