AnaMaria
Famosos / Eita!

Bolsonaro propõe compra de botijão de gás diretamente com distribuidoras

Presidente sugeriu a ideia após aumento do gás de cozinha

Da Redação Publicado em 29/08/2021, às 19h28 - Atualizado às 19h28

Jair Bolsonaro - Instagram/@jairbolsonaro
Jair Bolsonaro - Instagram/@jairbolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), deu uma proposta polêmica para solucionar o aumento no valor do gás de cozinha no Brasil. Durante uma live, o presidente solicitou que a população compre gás diretamente das distribuidoras, assim, não gastarão com a alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços dos estados. 

"Eu gostaria que cada governador zerasse o ICMS [Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços], dos estados. Criar um vale-gás. Se zerar o ICMS vai ser excelente. Logo poderíamos tratar da venda direta do botijão, a exemplo do etanol. Você pode pegar o seu caminhãozinho na tua comunidade e compraria 100 botijões.", disse o presidente. 

Bolsonaro também falou que o frete do caminhãozinho seria pago pelos moradores do condomínio. "Margem de lucro seria zero para quem for entregar, já que é um trabalho comunitário", pediu. 

Em suas últimas declarações, o presidente já tinha comentado que a alta nos preços do gás de cozinha e da gasolina ocorreu por causa do imposto dos estados e do Distrito Federal. No último dia 18, Bolsonaro culpou os  governadores pelo valor do gás, que já passa de R$100,00 em diversos estados. 

Na última terça-feira (24), o governador do Ceará (CE), Camilo Santana (PT), disse que Bolsonaro utiliza "inverdades" para se isentar da culpa na alta dos preços. As declarações ocorreram após muitos pedidos de telespectadores da live, que foi feita nas redes sociais. 

POLÊMICA
Jair Bolsonaro chamou de “idiota” quem conta que precisa comprar feijão, na última sexta-feira (27). Para o presidente, “tem que todo mundo comprar fuzil".

As declarações foram feitas em uma conversa entre o político e seus apoiadores no Palácio da Alvorada. No bate-papo, que foi transmitido nas redes sociais, um simpatizante perguntou se tinha novidades para os caçadores, atiradores e colecionadores, também chamados de CACs.

“O CAC está podendo comprar fuzil. O CAC que é fazendeiro compra fuzil 762. Tem que todo mundo comprar fuzil, pô. Povo armado jamais será escravizado. Eu sei que custa caro. Tem um idiota: 'Ah, tem que comprar é feijão'. Cara, se não quer comprar fuzil, não enche o saco de quem quer comprar.”, respondeu o presidente.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a inflação teve alta de 0.96% em julho, totalizando em 8,99% no período de um ano, é o maior percentual desde maio de 2016, quando registrou 9,32%. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumula alta de 4,76%. 

Ainda de acordo com o IBGE, a inflação para a alimentação em domicílio passou do dobro entre junho e julho, indo de 0,33% para 0,78%.