AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Caio Castro se pronuncia após publicar vídeo contra casamento homoafetivo

Ator declarou que é a favor do amor, mas respeita quem tem outras convicções

Da Redação Publicado em 31/05/2021, às 17h45 - Atualizado às 17h45

Caio Castro usou as redes sociais para comentar polêmica - Instagram/@caiocastro
Caio Castro usou as redes sociais para comentar polêmica - Instagram/@caiocastro

Caio Castro publicou um texto em seu Instagram Stories, na manhã desta segunda-feira (31), para se justificar depois de ter postado um vídeo em que o pastor Claudio Duarte se declara contra o relacionamento homoafetivo, usando expressões LGBTfóbicas e preconceituosas. O evangélico declarou que tem convicções e não vai mudá-las - e o importante seria, na sua opinião, manter o respeito.

No Twitter, tanto o compartilhamento do vídeo pelo ator, quanto por Rafa Kalimann, repercutiu imensamente. Os internautas acusaram os dois de invalidarem a existência dos homossexuais, entrando em uma perspectiva de que a orientação sexual seria uma escolha - e não uma questão de nascimento.

O famoso, porém, afirmou que não é contra os homossexuais, mas que defende o respeito a todas as opiniões acima de tudo. “Bom dia! Sobre casamento gay, relacionamento gay, qualquer ideia de relação homoafetiva: sou a favor sim! Sou a favor do amor entre pessoas”, começou ele. 

“Mas existem pessoas que não são, existem pessoas que tem suas convicções e costumem diferentes! E precisamos respeitar. Não precisamos e nem devemos aceitar. Mas precisamos respeitar. É sobre isso que o pastor está falando no vídeo que compartilhei. Respeito. Respeitar as pessoas acima de qualquer coisa. Eu sou contra ele ser contra, mas respeito a opinião dele! Tudo começa no respeito”, encerrou.

No vídeo, gravado em 2017 no programa Raul  Gil, o pastor afirma, em um trecho: “Não sou a favor do relacionamento [homoafetivo]. Por mais que eu respeite, tenho as minhas convicções. Tenho a base daquilo que acredito”. Em outro, equipara o amor entre pessoas do mesmo sexo a adultério. 

“Se você me perguntar se eu acho certo, eu vou dizer que não. Mas isso não nos torna inimigos (...) Nunca vou negociar com divórcio, adultério, com homossexualidade. Não vou negociar, mas vou amar, vou respeitar", afirmou.

{# Taboola Newsroom #}