AnaMaria
Famosos / Triste

Carlos Alberto de Nóbrega passa mal ao descobrir morte de Batoré: “Em choque”

Carlos Alberto de Nóbrega e Batoré trabalharam juntos por quase 15 anos

Da Redação Publicado em 11/01/2022, às 08h25

Ivanildo Gomes Nogueira, conhecido como Batoré, morreu na última segunda-feira (10) - SBT
Ivanildo Gomes Nogueira, conhecido como Batoré, morreu na última segunda-feira (10) - SBT

Carlos Alberto de Nóbrega ficou abalado ao ouvir sobre a morte de Ivanildo Gomes Nogueira, mais conhecido como Batoré, na última segunda-feira (10). O humorista, de 61 anos, enfrentava um câncer e não resistiu. Em entrevista ao Splash Uol, Marcelo de Nóbrega contou sobre sua reação e do pai à perda do ex-colega de ‘A Praça É Nossa’.

“Para mim, foi um choque, um soco na cara. Não sabia que [o Batoré] estava doente. Quando você vê doente, vai morrendo aos poucos. Mas de uma hora para outra, morre sem você saber. Meu pai [Carlos Alberto de Nóbrega] está em choque. Falei com meu pai, ele está muito triste, tomou calmante para dormir. Farei a mesma coisa”, revelou o diretor.

Marcelo relembrou a trajetória de quase 15 anos de Batoré em ‘A Praça É Nossa’. "Trabalhou muitos anos com a gente, era figurante no começo como garçom. Um dia, meu irmão foi assistir show no São Paulo, gostou, falou com meu pai que ele era muito engraçado. Meu pai chamou para fazer o teste, já que já estava na Praça”.

“Fez um teste desse personagem chamado Batoré. Na primeira vez, todo mundo aplaudiu, aprovou, de cara. Muito engraçado", relembrou sobre um dos marcos na carreira de Ivanildo.

BRIGA DE ANOS

O ator foi demitido do SBT em 2004 e chegou a ficar 13 anos sem falar com Carlos Alberto de Nóbrega, acusando-o de traição. “Ele ficou magoado com meu pai, mas não foi meu pai, foi a ocasião. Então, ficaram sem se falar por um tempo”, destacou Marcelo.

Os dois fizeram as pazes quando, em entrevista ao ‘UOL Vê TV’, Carlos Alberto revelou que o responsável pela demissão de Batoré foi Silvio Santos. Na época, o humorista estava no ar em ‘Velho Chico’ e recebeu elogios do ex-colega pela atuação.

“[Batoré] fez a novela na Globo, depois o Celso Portiolli ficou sabendo e fez programa para botar os dois juntos. Foi muito legal, os dois se viram, começaram a chorar, se abraçaram (...) Quando acabou o problema, ele voltou para a 'Praça'”.

Marcelo de Nóbrega afirmou que, sem saber do câncer de Batoré, tinha planos em chamá-lo de volta para ‘A Praça É Nossa’. “A gente sabia que tinha um problema de saúde, mas ele não dizia o que era. Precisou parar novamente. Ficou fora por um tempo e eu estava pensando em chamá-lo para participar da 'Praça' até sabermos hoje", lamentou.