AnaMaria
Famosos / Altruísmo!

Casimiro arrecada mais de R$120 mil para ajudar vítimas em Petrópolis

Fenômeno da internet, streamer Casimiro já havia doado R$ 30 mil para ajudar famílias após a tragédia na região serrana do Rio de Janeiro

Da Redação Publicado em 17/02/2022, às 15h48

Streamer Casimiro arrecada R$120 mil para ajudar vítimas em Petrópolis - Instagram/@casimiro
Streamer Casimiro arrecada R$120 mil para ajudar vítimas em Petrópolis - Instagram/@casimiro

Após a tragédia que assolou Petrópolis, cidade serrana do Rio de Janeiro que sofre com os efeitos de chuvas torrenciais, o streamer Casimiro Miguel conseguiu arrecadar R$120 mil para ajudar as vítimas da tragédia, na madrugada da última quarta-feira (16).

Horas antes de começar a live, o apresentador já havia enviado R$ 30 mil por conta própria para ajudar na causa, e aproveitou para usar o espaço em sua transmissão na Twitch para incentivar o público a doar.

A arrecadação ocorreu durante a live da partida entre Nova Iguaçu e Fluminense pelo Campeonato Carioca, onde Casimiro disponibilizou um QR CODE para seu público fazer suas doações.

Nas redes sociais, Cazé agradeceu e falou sobre as doações: "120 mil reais arrecadados hoje para ajudar Petrópolis. Amanhã tem mais, vou continuar com as doações. Obrigado por hoje, e por sempre. Vocês são f#das!", declarou o streamer.

O streamer tem casa em Petrópolis e costuma fazer algumas transmissões de lá. Todo o valor obtido será encaminhado para instituições sociais que atuam na região.

Recentemente, Cazé também virou assunto após superar o recorde de espectadores simultâneos durante uma live ao exibir o documentário 'Neymar, O Caos Perfeito'.

TRAGÉDIA EM PETRÓPOLIS

Deslizamentos de terra e enchentes atingiram a cidade de Petrópolis na última terça-feira (15), após chover mais de 200 milímetros em cerca de 6h, volume esperado para todo o mês de fevereiro.

O temporal que atingiu a cidade fez morros deslizarem, carregando pedras enormes, que se comparavam ao tamanho de carros. Além disso, veículos foram arrastados e ficaram empilhados com a força da correnteza e vias foram bloqueadas, dificultando o acesso aos desabrigados.

O número de mortos já ultrapassa 100 pessoas, dentre essas, oito crianças. Com os acontecimentos, a cidade tem enfrentado problemas de abastecimento. A Prefeitura de Petrópolis decretou estado de calamidade pública e informou que as equipes dos hospitais foram reforçadas para o atendimento de vítimas.

O governador do estado, Cláudio Castro, descreveu a tragédia como "situação de quase guerra". “Vimos carros pendurados em poste. Carro virado de cabeça para baixo. Muita lama e muita água ainda”, disse.