AnaMaria
Famosos / Sincerona!

Deolane Bezerra declara apoio a Lula nas eleições 2022: ''Não sou petista, sou lulista''

Deolane Bezerra afirmou não ter medo do cancelamento por sua opinião política

Da Redação Publicado em 12/11/2021, às 09h47 - Atualizado às 10h00

Deolane Bezerra e o ex-presidente Lula - Reprodução/Instagram
Deolane Bezerra e o ex-presidente Lula - Reprodução/Instagram

É fato que Deolane Bezerra, a viúva de MC Kevin, nunca fez questão de esconder seu posicionamento político. A advogada, que já havia declarado seu apoio ao candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT)para as eleições presidenciais de 2022, agora afirmou ser "lulista", em entrevista ao 'Fala Memo Podcast'

Sem papas na língua, Deolane disse não ter medo do cancelamento por sua opnião política: "Eu vou perder tanto seguidor em 2022. Eu vou perder muito. Eu brigo muito por política". 

Segundo a influenciadora, foi a atenção especial que o ex-presidente teve com os pobres durante seu governo que a levou a se tornar uma verdadeira fã de Lula. "O Lula trouxe para quem era pobre, como eu era na época, coisas que não eram acessíveis. Carro popular ninguém tinha, passou a ter.

"Picanha, ninguém comia, comia salsicha e ovo, virou normal na época dele. Faculdade, curso técnico, Bolsa Família", prosseguiu.

Em seguida, a advogada ainda disparou críticas aos brasileiros que chamam os programas criados pelo governo petista, como o Bolsa Família, de esmola. "Não é esmola cara, o povo morria de fome. O cara [Lula] tirou a morte de ser uma certeza na vida de muita gente.

"O cara foi f*da! Eu não vou ser ele? Vou ser quem? Bolsonaro?", finalizou, declarando que bloquearia o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de suas redes sociais.

Veja:

ELEIÇÕES
Vale mencionar que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) está levando a melhor para o cargo de presidente do Brasil para as próximas eleições, em 2022. 

A pesquisa feita pelo Datafolha entre os dias 13 e 15 de setembro, ouviu 3.677 de 190 cidades, sendo a margem de erro dois pontos para mais, ou menos. O resultado mostrou quatro demonstrações de primeiro turno, duas baseadas em pesquisas anteriores, e duas novas. 

Na primeira, Lula oscila entre 46% para 44%,  Bolsonaro de 25% para 26%. Nesse cenário, João Dória também estaria disputando, com 5% para 4% dos votos e Ciro Gomes em terceiro, com 8% a 9% , dentro da margem de erro.

Em outra situação, o candidato do PT vai de 46% para 42%, e o atual presidente se mantém em 25%. Caso Eduardo Leite (PSDB) se candidate, oscila de 3% para 4%. Além disso, nesta simulação, Ciro Gomes teria de 12% dos votos.

As novas simulações não apresentam grandes diferenças. Se Lula, Bolsonaro, Ciro e Dória se candidatarem, no cenário mais fechado, eles mantêm as distâncias das pesquisas anteriores..