AnaMaria
Famosos / Bastidores

Diretor revela paixão por Ana Paula Arósio na época das gravações de 'Hilda Furacão'

Ana Paula Arósio deixou diretor encantado durante as gravações da minissérie 'Hilda Furacão'

Da Redação Publicado em 10/05/2022, às 13h08

Diretor revela ter ficado encantado por Ana Paula Arósio na época de 'HIlda Furacão'. - TV Globo
Diretor revela ter ficado encantado por Ana Paula Arósio na época de 'HIlda Furacão'. - TV Globo

O diretor Wolf Maia contou ter ficado “louco” por Ana Paula Arósio nos bastidores da minissérie “Hilda Furacão”, em 1998. Ele foi o diretor do trabalho que levou a atriz ao estrelato. Em entrevista ao Podcast “Papagaio Falante”, Wolf confessou ter realmente se apaixonado por ela, que está afastada das novelas desde 2010, quando abandonou as gravações de 'Insensato Coração' e optou por viver longe dos holofotes.

“Fiquei louco pela Ana Paula Arósio quando a convidei para fazer ‘Hilda Furacão’. Ela é linda e interessante. Me apaixonei mesmo, mas segurei a onda. Ela vinha de um relacionamento complicado e estava se envolvendo com o Tarcisinho (Tarcísio Filho)”. O diretor, porém deixou claro que abriu mão da paixão e que priorizou a “Hilda”, protagonista da trama.

Durante o bate-papo, Wolf ressaltou ter sempre evitado se envolver com mulheres famosas, pois o casamento era mesmo profissional. Além disso, o diretor admitiu sempre ter se relacionado com mulheres muito interessantes, porém anônimas. Ele já foi casado com Cininha de Paula, com quem tem uma filha, Maria Maya, e também é pai de Manu Maya, fruto de seu relacionamento com a produtora Vânia Brito.

MAIS REVELAÇÕES

Tata Werneck, atualmente, é um dos nomes mais promisssores da TV Globo. No entanto, nem sempre foi assim. Wolf Maya revelou que demorou para conseguir emplacar a atriz na Globo, há quase dez anos. Ele contou brevemente como trabalhou duro para conseguir dar uma oportunidade para a humorista.

Na entrevista, Wolf revelou que sempre achou Tata "engraçada" e "fora do sistema", algo que nem todas as autoridades globais viam. "Tinha muita gente que pensava diferente. Eu suei, cara, [para emplacá-la]", confessou.

Silvio de Abreu, ex-diretor de teledramaturgia da emissora, foi quem mais deu trabalho. "Ele odiava ela! Não queria a Tatá de jeito nenhum! Ele achava ela sem graça, falava que ela era atriz de um personagem só", contou Maya.