AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Durante cenas chocantes em ‘Pantanal’, Dira Paes cobra medidas de proteção do bioma

Dira Paes destacou que os incêndios são reais e graves, não apenas cenas da novela

Da Redação Publicado em 29/06/2022, às 18h46

Dira Paes interpreta Filó em 'Pantanal' - Instagram/@dirapaes
Dira Paes interpreta Filó em 'Pantanal' - Instagram/@dirapaes

Pantanal’ apertou o coração dos espectadores, na última terça-feira (28), ao exibir cenas chocantes do bioma pegando fogo. Quem não perdeu a oportunidade de chamar a atenção para a sua proteção foi Dira Paes, que interpreta Filó na trama da Globo.

A atriz usou seu Twitter para fazer um desabafo enquanto assistia à novela e aproveitou para cobrar políticas públicas contra os incêndios no Pantanal. “Coração fica até apertado com essas cenas de queimadas no Pantanal”, iniciou a série de posts.

“Muito forte essas cenas das queimadas no Pantanal. Que dor”, continuou. Na sequência, ela ressaltou que as queimadas necessitam ser combatidas com seriedade. “As queimadas do Pantanal não são coisa só de novela. É real, é grave e precisa ser combatida com a seriedade que necessita”.

“É muito importante que se saiba a gravidade das queimadas no Pantanal. Que os encantados nos protejam, mas que também existam políticas realmente efetivas de combate ao fogo criminoso no Pantanal e em todos os nossos biomas”, disse por fim, cobrando medidas das autoridades contra os incêndios criminosos.

No capítulo da novela, o Velho do Rio (Osmar Prato) se desesperou ao ver o fogo consumindo a vegetação pantaneira e os animais. Imagens reais das chamas no Pantanal foram exibidas.

Confira o desabafo de Dira Paes:

MAIS ALERTAS

Gabriel Sater, que dá vida ao Trindade e é pantaneiro na vida real, contou ao Yahoo que o que foi visto pode se repetir neste ano. “Vivemos um momento muito difícil no Pantanal porque [os rios] não encheram”, iniciou a fala. 

“Todos os anos os rios enchem nos períodos de chuva e alagam as planícies, baías e salinas. Elas ocorrem de dezembro até março, normalmente, mas este ano não choveu. Foi horrível”, explicou.

Em seguida, ele ressaltou a preocupação dos moradores da região: “Isso ligou um alerta porque quem mora no Pantanal de fato, os que conheço da minha região, todo mundo é extremamente preocupado com o bioma”.

“Isso traz um monte de problemas: os animais não têm onde beber água, a flora não se renova, os rios estão cada vez mais secos”, concluiu.