AnaMaria
Famosos / Pediu de novo!

Em português, DiCaprio faz apelo para jovens tirarem título de eleitor

Leonardo DiCaprio pede para que jovens brasileiros tirem título de eleitor. Este foi o segundo pedido do ator em menos de uma semana

Da Redação Publicado em 02/05/2022, às 21h41

Leonardo DiCaprio é crítico à política de Bolsonaro e pede que jovens tirem título de eleitor - Reprodução/Instagram
Leonardo DiCaprio é crítico à política de Bolsonaro e pede que jovens tirem título de eleitor - Reprodução/Instagram

O ator hollywoodiano Leonardo DiCaprio fez um apelo para que os jovens do Brasil tirem o título de eleitor. Em português, o astro agradeceu aqueles que estão ajudando a juventude a se registrar para votar nas Eleições de 2022. Esta foi a segunda vez em menos de uma semana que ele incentivou os jovens brasileiros a ficarem aptos para votar.

O apoio veio por meio do Twitter, rede social que DiCaprio, que tem 19,6 milhões de seguidores. Na rede social, ele compartilhou o link de três sites brasileiros com informações relevantes sobre o tema e design colorido e visual. O post do ator teve como foco jovens entre 16 e 18 anos, faixa etária que pode votar, mas que não existe a obrigatoriedade do voto.

Confira o tweet em português de Leonardo DiCaprio:

BOLSONARO IRONIZA DICAPRIO

No outro tweet que fez sobre o tema, DiCaprio deixou claro que é contra a política ambiental do governo de Jair Bolsonaro e que os jovens são peças-chaves para que o planeta tenha um futuro melhor. “O Brasil é o lar da Amazônia e de outros ecossistemas críticos para a mudança climática. O que acontece lá é importante para todos nós e o voto dos jovens é fundamental para impulsionar a mudança para um planeta saudável”, afirma o ator.

Bolsonaro respondeu com ironia ao tweet de Leonardo DiCaprio. “Obrigado pelo seu apoio, Leo! É muito importante ter todos os brasileiros votando na próxima eleição. Nosso povo vai decidir se quer manter nossa soberania na Amazônia ou ser governado por vigaristas que atendem a interesses especiais estrangeiros”, escreveu o presidente do Brasil em inglês.

O ex-militar utilizou a mesma estratégia feita com Anitta há pouco tempo. Na ocasião, Bolsonaro respondeu concordando com um tweet da cantora que dizia que a bandeira e as cores do Brasil pertenciam aos brasileiros, mostrando que não as usava em sua vestimenta por conta do governo atual. Após trocarem farpas, Anitta bloqueou o chefe do Executivo: “Meti logo um block pra esses adms (administradores) dele não ficarem usando minhas redes sociais para ganhar buzz (repercussão) na internet”, afirmou a brasileira.