AnaMaria
Famosos / Feliz em estar de volta!

Em situação difícil, Marieta Severo revela que papel em ‘Um Lugar ao Sol’ foi ‘salvador’

Para a atriz, trabalhar na ficção foi válvula de escape depois de AVC do marido

Da Redação Publicado em 28/10/2021, às 15h54 - Atualizado às 15h55

Marieta Severo também falou sobre sequelas da covid-19 e relação com trabalho - Globo/Fábio Rocha
Marieta Severo também falou sobre sequelas da covid-19 e relação com trabalho - Globo/Fábio Rocha

Marieta Severo foi a convidada especial da última edição do podcast ‘Novela das 9’, da TV Globo! A atriz deu alguns spoilers de sua personagem em ‘Um Lugar ao Sol’, Noca, e também revelou a importância deste trabalho em sua vida pessoal: para a famosa, o papel representou um ‘salvador’ para sua difícil situação pessoal - seja pelo Acidente Vascular Cerebral (AVC) que o marido sofreu, seja pela “situação política catastrófica” do país.

Para a artista, Noca “é uma mulher batalhadora que passou por coisas muito terríveis na vida, mas que tem uma visão muito esperançosa e positiva. E de uma sabedoria de vida… É uma mulher profundamente preocupada com as pessoas ao seu redor”. 

Marieta ainda ressaltou as qualidades da avó da protagonista, Lara (Andreia Horta). “Ela tem causas humanas, é comovida com o ser humano. É um personagem que tem um texto que transborda muito essa sabedoria dela. Várias vezes eu me flagrei lendo e falando: ‘Ai, que bacana isso pra mim também!’. Eu adoro a Vó Noca!”, disse.

Por fim, a atriz falou sobre sua vida pessoal e a inserção da trama nela. “Eu estava em uma situação pessoal muito difícil por causa do AVC do meu marido, em uma situação de pandemia dificílima, perdendo gente muito querida, e em uma situação política do país catastrófica. Então ter a ficção para me salvar disso tudo foi fundamental”, concluiu.

SEQUELAS DA COVID-19
A novela é a primeira desde que Marieta se recuperou da covid-19. Tanto que, durante as gravações, a atriz teve alguns lapsos de memória como sequela da doença.

"Fiquei com muita fadiga e com problemas de lapso de memória. Eu tenho uma neta de 18 anos que teve duas vezes, e ela me falava disso. A Andreia Horta também. Nós duas tivemos juntas, então quando voltamos a gravar, foi um apoio muito grande uma para a outra. Ela foi maravilhosa comigo, a gente se entendia. Quando uma olhava para a cara da outra e fazia 'ops' (simulando uma reação ao esquecimento)... eu vi que era uma sequela. Essas sequelas estão diminuindo, mas a gente sabe que elas podem ficar de maneiras que você não avalia muito. É uma doença muito traiçoeira”, declarou, ainda no podcast.