AnaMaria
Famosos / POLÍTICA

Fernanda Montenegro diz que governo Bolsonaro é pior que ditadura: ‘‘Calamidade e tragédia’’

Nova membra da Academia Brasileira de Letras, Fernanda Montenegro falou sobre política com tranquilidade

Da Redação Publicado em 08/11/2021, às 09h35 - Atualizado às 09h35

Atriz acredita que tempos melhores estão chegando - TV Globo
Atriz acredita que tempos melhores estão chegando - TV Globo

A atriz Fernanda Montenegro não poupou críticas ao governo de Jair Bolsonaro (sem partido) em entrevista ao ‘Fantástico’, no último domingo (7). Após se tornar imortal na Academia Brasileira de Letras, a veterana da TV chegou a comparar o atual presidente com os tempos de Ditadura Militar, entre 1964 e 1985. 

"É pior [do que a ditadura], porque veio pelo voto. Então, há uma organização política por trás, tradicional, que opta por essa calamidade e por essa tragédia. Em todo governo de força, a primeira coisa é estrangular a cultura das artes, porque é um onde o país existe com a assinatura e com a opção de um futuro", declarou a atriz. 

Esperançosa, Montenegro acredita que essa ‘hora trágica’ chegará ao fim. “O Brasil comprovou que não é possível ter reeleição. Foi comprovado que a reeleição exige compra, venda e aluguel do poder político. Esse homem não está no poder da noite para o dia", enfatizou ao ser perguntada sobre possíveis caminhos para transformar o país. 

A atriz também comentou sobre sua expressão calma ao disparar críticas a Bolsonaro. "A contestação está igual, a visão trágica do momento que a gente vive está igual, mas não é que eu esteja calma. Às vezes eu tenho a impressão que temos um país em Brasília que coloniza o Brasil aqui, mas a gente deve cantar". 

Vale lembrar que, na década de 1980, Fernanda Montenegro recusou o convite de José Sarney para se tornar ministra da Cultura. Isso porque esse foi o primeiro governo civil após o período da Ditadura Militar, o que a atriz classificou que hostilizava e feria a classe artística.