AnaMaria
Famosos / Famosos

Filho de Roberto Carlos, Dudu Braga lamenta perda de companheiro: ''Está lá no céu''

Produtor musical explicou porque não falou antes sobre o assunto

Da Redação Publicado em 15/10/2020, às 16h17 - Atualizado às 16h57

Dudu Braga lamenta morte de cachorrinho - Instagram/ @dudubraga2
Dudu Braga lamenta morte de cachorrinho - Instagram/ @dudubraga2

Apesar de hoje ser dia de TBT, que é também conhecido como Throwback Thursday, e rememorar dias felizes, Dudu Braga não trouxe novidades tão boas assim, pois acabou perdendo um companheiro de vida.

Acontece que o filho do cantor Roberto Carlos revelou que seu cachorrinho acabou falecendo esta semana. Em um clique, publicado em sua conta oficial nesta quinta-feira (15), o peludinho surgiu olhando para a câmera.

“Pessoal, hoje eu faço uma homenagem para o meu Pipoka, meu companheiro de 15 anos que se foi. Ele se foi na segunda-feira, mas por causa do aniversário da Laurinha e também para poupar nossa pequena, não escrevemos muito e nem falamos sobre o assunto”, iniciou.

Logo em seguida, Dudu revelou como ele e a esposa estão se sentindo. “Eu e a Valeska estamos arrasados, mas com a certeza que agora, como dissemos para a Laurinha, ele é uma estrelinha que está lá no céu brilhando muito e latindo como todo dia de manhã bem cedo para nos acordar!”, finalizou.

Os internautas ficaram tocados com o ocorrido e fizeram questão de deixar algumas mensagens ao produtor musical. “É muito triste a partida”, disparou um. “Muito triste essa separação”, opinou outra. “E como a gente ama esses bichinhos”, complementou o terceiro.

O músico está em uma luta contra o câncer no peritônio, na região do abdômen.

Confira:

Foto: Instagram/ @dudubraga2

SEQUELAS

Dudu Braga, filho de Roberto Carlos, já realizou duas das seis sessões de quimioterapia que precisa fazer desde que descobriu três tumores no peritônio. 

O músico até mesmo conversou com Leda Nagle, durante uma live, sobre como têm sido seus dias desde a descoberta do câncer.

“Como já tive essa experiência, sei que sou sensível à medicação e apresento uma boa resposta ao tratamento. Então, por isso, resolvemos iniciar logo o tratamento. O impacto agora foi menor quando descobri que estava com câncer novamente, mesmo sendo pior o prognóstico. No ano passado, meu mundo veio a baixo, e tive a sensação plena de finitude”, disse.

Os sucessivos tratamentos têm impedido que Dudu toque instrumentos como antes. “Perdi parte da sensibilidade nos pés e nas mãos, mas não é permanente e aos poucos vai voltando. A quimioterapia deu uma baixada de bola mesmo, mas tenho me sentido bem”, revelou.