AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Geovanna Tominaga, ex-repórter da Globo, deixa carreira e vira celebrante de casamentos

“Foi uma busca por algo que fizesse sentido para mim”, conta ela em entrevista exclusiva

Karla Precioso Publicado em 09/10/2021, às 08h00

A jornalista Geovanna Tominaga - Reprodução/Instagram
A jornalista Geovanna Tominaga - Reprodução/Instagram

Conhecida como jornalista e apresentadora, Geovanna Tominaga agora assumiu uma nova ocupação: a de celebrante de casamentos. Em seus 28 anos de profissão, ela passou pela TV Globinho, Vídeo Show, Hipertensão e até no Mais Você. Agora, a comunicadora decidiu abrir um novo espaço para empreender através dos casamentos.

Diferente dos cerimonialistas, que fazem parte de toda a organização dos casamentos, - desde os preparativos da festa até a experiência dos noivos e convidados -, um celebrante é aquele responsável por conduzir a cerimônia, seja ela religiosa ou não.

“No caso do celebrante social ou simbólico, ele cria uma cerimônia de forma personalizada, sempre pensando em tudo de acordo com o perfil dos noivos. Assim, é possível dar a ela um tom mais poético ou descontraído, com toques de religiosidade ou apenas falar sobre o amor, contando a história do casal”, explica Geovanna à AnaMaria Digital.

“Foi um processo que iniciou numa busca por algo que fizesse sentido pra mim. As coisas foram acontecendo e, quando percebi, já estava recebendo pedidos de casais que não faziam parte do meu círculo de amizades”, completa ela.

Apesar da profissão de celebrante não ter muita ligação com a de jornalista, Tominaga garante que resgatou alguns princípios da comunicação que são chaves importantes na hora da criação e execução dos planejamentos.

“A minha maior preocupação está em contar a história de amor do casal de forma que o momento fique eternizado em sua memória como uma experiência única. As vantagens são poder fazer a minha agenda e estar com a minha família, e trabalhar num clima de total harmonia e afeto, claro!”, destaca.

SE ARRISQUE NO QUE GOSTA

Mesmo sendo celebrante, Geovanna não abandonou de vez a antiga profissão. O novo título marca uma fase empreendedora da jornalista. Para quem tem vontade de dar um start em um novo negócio, ela adianta que é importante se profissionalizar.

“É o mais importante. Essa é uma profissão que não requer apenas ser desinibido para falar em público. Um bom celebrante deve desenvolver diversas habilidades, como saber entrevistar, roteirizar, escrever, cuidar da voz e da imagem. E, acima de tudo, saber que, no momento da cerimônia, o foco são os noivos. Quem quer palco e plateia deve procurar outra área”, explica.

E para desenvolver um bom trabalho: “Estudar sempre! Mas também desenvolvendo a sensibilidade para saber ouvir e entender a história de cada casal. Ter empatia e entregar o melhor de você em cada cerimônia”.