Gil do Vigor abre o coração sobre vida nos Estados Unidos: ''Está sendo uma luta''

Ex-BBB está fazendo PhD em Economia no exterior e contou um pouco da rotina

Da Redação Publicado quinta 16 setembro, 2021

Ex-BBB está fazendo PhD em Economia no exterior e contou um pouco da rotina
Gil do Vigor fala sobre vida nos Estados Unidos - Instagram/@gildovigor

A vida de Gil do Vigor está cada dia mais agitada! Depois do ‘BBB 21’, o economista mergulhou de cabeça na nova fase de sua vida: um PhD em Economia na Califórnia, Estados Unidos. Entretanto, em participação no programa ‘Mais Você’ desta quinta-feira (16), o ex-BBB revelou que nem tudo são flores e deu mais detalhes sobre sua rotina no exterior. 
 
"Está sendo uma das maiores experiências da minha vida. Nunca imaginei estar aqui. A experiência é algo fora do comum e sou muito grato. O Gil de uma semana atrás é outro Gil hoje. Daqui a quatro, cinco ou seis anos vou ser uma pessoa ainda melhor”, contou à Ana Maria Braga
 
Em seguida, ele confessou que as dificuldades apertam em certos momentos, mas sua determinação continua intacta.  "Está sendo uma luta, não imaginava que seria tão difícil. É saudade, mas estou me esforçando. É um pouquinho difícil, mas estou regozijando e vai dar certo", garantiu.
 
O ex-BBB também aproveitou para contar um pouco mais sobre sua adaptação em outro país, com uma cultura tão diferente da que estava acostumado. “Quando cheguei aqui, foi outra realidade. As coisas não são tão simples, então começamos a valorizar as coisas, como a comida da minha mãe. O povo não chega e dá um abraço, então você vai entendendo a importância do carinho e do afeto. Tudo isso senti muito porque nosso calor, nosso conforto um com outro, aqui não tem”, desabafou. 
 
Além disso, durante a conversa com a apresentadora, Gil deu detalhes sobre sua queda de bicicleta, caso que repercutiu recentemente em suas redes sociais. "A vida do servo não é fácil. Eu estava colocando o mapa no celular, mas eram muitas curvas, a letra na tela ficava pequena, fui tentar abrir e tinha uma calçada. Foi a derrota do servo. Eu caí de bicicleta, me olharam e nem me ajudaram”, contou.
 
Em relação às aulas da universidade, o economista garantiu que não está achando difícil - na verdade, é bem longe disso. “É um pouco mais fácil do que imaginei, mas, ao mesmo tempo, a dificuldade é fazer a pergunta porque tenho que explicar, às vezes desenho. Não teve nada que me assustou, é tudo que vi no Brasil na época do mestrado”, finalizou.
 

Último acesso: 20 Oct 2021 - 04:43:09 (1150092).