AnaMaria
Famosos / Recuperação

Glória Maria recebe alta após enfrentar sequelas da covid-19, diz colunista

Jornalista Glória Maria precisou colocar um dreno no pulmão para o tratamento

Da Redação Publicado em 23/01/2022, às 17h11

Vacinada, Glória Maria permaneceu internada por apenas três dias - Instagram/@gloriamariareal
Vacinada, Glória Maria permaneceu internada por apenas três dias - Instagram/@gloriamariareal

Glória Maria recebeu alta do hospital após três dias de internação para o tratamento da covid-19. As informações são da coluna de Fábia Oliveira, do portal EM OFF, publicada no último sábado (22).

Segundo a colunista, Glória estava internada no bairro de Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro, devido ao diagnóstico positivo por covid-19. Os médicos teriam precisado colocar um dreno no pulmão da jornalista para tratar as sequelas da doença, o que supostamente adiou sua liberação, que aconteceria na última quinta-feira (20), para sábado. 

Fábia Oliveira também afirmou que a apresentadora do ‘Globo Repórter’ estaria dando trabalho aos enfermeiros do hospital por se recusar a tomar banho durante a internação. Nenhuma das informações foram confirmadas por Glória Maria ou por sua equipe.

Vale lembrar que a veterana da TV Globo, que nunca revelou sua verdadeira idade, está vacinada com pelo menos duas doses da vacina contra a covid-19. A aplicação dos imunizantes foi comemorada através de um texto emocionante nas redes sociais.

"Vacinada! Duas doses! Prazo de imunização cumprido. Não tem como descrever a felicidade! Bem, esperei para postar para ver se alguém tinha conseguido me fotografar vacinando!", brincou ela na época.

MISTERIOSA

Glória Maria abriu o jogo sobre a grande dúvida que permeia a mente dos brasileiros: quantos anos ela tem? A jornalista deu detalhes sobre sua idade em conversa com Mano Brown no podcast ‘Mano a Mano’ , revelando que ninguém poderia provar sua idade verdadeira.

“Não tem dados para provar e eu invento. Lá atrás ninguém vai conseguir bater lé com cré porque eu confundi tanto que ninguém vai conseguir fazer a conta. E não é pra esconder, é questão de cultura familiar", explicou.

Em seguida, Glória explicou que isso se deve à sua origem de família humilde, e que a data de nascimento não era considerada importante para eles. Foi apenas das duas gerações para os dias de hoje que a população no geral começou a ter registro civil.

“Eu venho de uma família que o tempo nunca contou, idade nunca fez parte da minha família porque pouquíssimos foram registrados, então não se sabia quantos anos tem. Eu fui educada, criada assim: tempo é tempo, não é número”, contou.