AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria
Notícias / Famosos / Exigência

Gloria Perez não permitiu que assassinos de Daniella Perez fossem ouvidos em documentário

Série documental sobre assassinato de Daniella Perez, filha de Gloria Perez, estreia dia 21 de julho

Da Redação Publicado em 07/07/2022, às 14h36

Gloria Perez deu depoimentos exclusivos para 'Pacto Brutal: O Assassinato de Daniella Perez' - Instagram/@gloriafperez
Gloria Perez deu depoimentos exclusivos para 'Pacto Brutal: O Assassinato de Daniella Perez' - Instagram/@gloriafperez

Guilherme de Pádua e Paula Thomaz não participaram do documentário que retrata o assassinato de Daniella Perez. As dúvidas sobre se eles seriam ou não ouvidos acabaram com o lançamento do primeiro trailer de ‘Pacto Brutal: O Assassinato de Daniella Perez’.

A decisão de manter os assassinos fora da produção da HBO Max veio de Gloria Perez, mãe de Daniella, que pediu que os diretores não os procurassem. A exigência foi feita pela autora, que só aceitaria participar da série dessa forma. 

Gloria deu diversos depoimentos durante as gravações e revelou que “sempre quis contar [o crime] da forma que aconteceu”. Além disso, ela compartilhou com a produção todo o seu acervo das investigações, permitindo que informações inéditas sobre o crime fossem divulgadas.

Em uma das cenas do trailer, ela mostrou uma capa da antiga revista ‘Amiga’ em que a filha aparece ao lado de Guilherme de Pádua e desabafou: “Isso é muito mais agressivo do que as fotos dela no local. Isso aqui é continuar matando a pessoa”.

‘Pacto Brutal: O Assassinato de Daniella Perez’ estreia dia 21 de julho e ficará disponível na plataforma de streaming para toda a América Latina.

SEM VERSÕES FANTASIOSAS

Gloria Perez manifestou sua opinião sobre o documentário que contará a história por trás do assassinato de Daniella Perez, que chocou o país em 1992. A autora de novelas compartilhou um trailer da produção da HBO Max e garantiu que não teve nenhum lucro, além de fazer elogios ao lançamento.

"Abri meu arquivo porque a proposta foi o que sempre esperei: a divulgação dos autos do processo. Sem nenhum tipo de retorno financeiro, quero deixar bem claro", começou dizendo através do Instagram, na última terça-feira (7).

Quanto ao o que o público pode esperar do filme, Gloria completou: "Confio que esse documentário não deixe mais espaço algum para as versões fantasiosas que os assassinos tentaram emplacar na imprensa, durante os anos que antecederam o júri que condenou os dois por homicídio duplamente qualificado", sem citar o nome dos criminosos.

Muitos amigos e fãs aproveitaram para prestar apoio à escritora entre os comentários da publicação. “Perfeito, Gloria”, disse Humberto Martins. “Isso mesmo, Gloria! Sua força é surpreendente. Essa história precisa mesmo ser contada da forma correta”, concordou Betty Gofman.

Vale mencionar que ‘Pacto Brutal: o Assassinato de Daniella Perez’ está previsto para estrar na plataforma de streaming HBO Max no dia 21 de julho. A produção contará com relatos de Gloria Perez, Raul Gazolla e vários amigos da vítima.

O CRIME

Para quem não lembra, Daniella Perez foi assassinada por Guilherme de Pádua e a ex-esposa Paula Tomáz em 28 de dezembro de 1992. A filha de Gloria Perez tinha apenas 22 anos quando foi encontrada com diversos golpes de tesoura e punhaladas pelo corpo.

A motivação do crime seria o ciúmes de Paula em relação à atriz, além de Guilherme considerar que tinha perdido espaço na trama de ‘De Corpo e Alma’, escrita por Gloria. Ambos foram condenados e presos pelo crime, porém já saíram da prisão atualmente.