AnaMaria
Famosos / Emponderada

Grazi Massafera abre o coração e conta que cansou de ser “Cinderela“

A ex- BBB Grazi Massafera revelou que buscou por ‘príncipe encantado’: “Só me ferrei”

Da Redação Publicado em 01/02/2022, às 13h07

Grazi Massafera fala sobre emponderamento - Youtube
Grazi Massafera fala sobre emponderamento - Youtube

A atriz Grazi Massafera abriu o jogo e o coração em entrevista à Angélica, no canal do YouTube Mina Bem-Estar. A atriz voltou às origens e falou sobre sua participação no 'Big Brother Brasil 5’, revelando que após sair do programa como vice campeã, só se “ferrou” na busca por “príncipes encantados”.

Em um bate-papo descontraído, a atriz de 39 anos confessou que cansou de ser 'Cinderela', rótulo que acabou ganhando após o reality.

"Quando eu vim do Big Brother, veio esse título junto e eu surfei nele, numa época que era maneiro de eu acreditar também naquilo. Fui em busca do príncipe encantado, só se (sic) ferrei. Não existe, mas a gente é humana, encontra parcerias", contou a artista, de forma bem-humorada.

Grazi, também falou sobre empoderamento e feminismo. Ela, que foi casada com o ator Cauã Reymond, com quem teve uma filha, Sofia, de nove anos, e namorou com o também ator Caio Castro, contou sobre a experiência de se tornar mãe de uma menina e como isso a ajudou a ressignificar alguns de seus valores, especialmente em relação ao machismo.

"Quando tive uma menina, nada mais forte que ter uma menina, neste momento em que estou me descobrindo. Agora comecei a estudar sobre a estrutura do feminismo, do racismo no nosso país. Isso veio para ajudar na educação dela e com isso me reeduco. Desde que ela nasceu comecei a ressignificar valores do feminismo, de quanto o machismo me influenciou. Fui sempre muito reprimida, 'fecha a perna, menina'", lembrou a ex-BBB.

A loira também contou que só com a pandemia da Covid-19 conseguiu refletir sobre questões internas. “Estava em um momento de trabalho, trabalho, e isso me toma tempo. Ser mulher é batalhar dobrado, sim, para a gente conquistar nosso espaço. A gente lida com várias adversidades e isso dispersa. Aprendi e estou aprendendo junto com a minha filha e está sendo o amadurecimento de uma menina e de uma mãe”, refletiu.