AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Gusttavo Lima chora e diz que nunca se aproveitou de dinheiro público

Gusttavo Lima  ficou sob os holofotes após receber cachês milionários por apresentações em cidades pequenas

Da Redação Publicado em 31/05/2022, às 09h14

Gusttavo Lima lamentou investigações envolvendo seus shows em cidades pequenas. - Instagram
Gusttavo Lima lamentou investigações envolvendo seus shows em cidades pequenas. - Instagram

Gusttavo Lima se pronunciou sobre as investigações envolvendo seus shows em Conceição de Mato Dentro, em Minas Gerais; São Luiz, em Roraima; e Magé, no Rio, na noite da última segunda-feira (30), por meio de seu Instagram. Entre outras questões, o sertanejo foi contratado, na última quarta-feira, pela Prefeitura de Magé para se apresentar na comemoração dos 457 anos da cidade, no dia 8 de junho, pelo valor de um milhão e quatro mil reais.

"Eu nunca me beneficiei de dinheiro público ou empréstimo. A minha vida foi sempre trabalhar, fiz quase 300 shows em 2019. Somos uma equipe gigantesca de colaboradores, que nos ajudam a subir sempre mais um degrau. Não compactuo com uso de dinheiro público, tenho meus impostos em dia", ressaltou Gusttavo Lima no vídeo. 

Além disso, ele afirmou que está "levando muitas pancadas" e comentou que todos os artistas fazem show de prefeitura. "É sobre valorizar a nossa arte, é a nossa única coisa que temos para vender. Ganhamos dinheiro e pagamos nossas contas com isso. São mais de 500 funcionários que dependem de nós. Eu sou um trabalhador normal, como todos vocês", disse o sertanejo.

"Não é por ser uma prefeitura que eu vou deixar de cobrar o meu valor. Eu também tenho minhas contas para pagar. Não é por fazermos música que precisamos receber menos. Estou sofrendo perseguições na minha vida pessoal e profissional. Estou cansado, quase jogando a toalha. É triste ser tratado como um criminoso, um bandido", lamentou.

INVESTIGAÇÃO

De acordo com o jornal Meia Hora, o Ministério Público de Roraima MP-RR) também abriu investigação para apurar a contratação do cantor por R$ 800 mil pela cidade de São Luiz, que fica a 276 km da capital Boa Vista.

Na sexta passada, o Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG) abriu "notícia de fato" após receber denúncia sobre a regularidade das contratações de um evento em Conceição do Mato Dentro. Gusttavo Lima receberia um cachê de R$ 1,2 milhão e a dupla Bruno e Marrone receberia R$ 520 mil. 

{# Taboola Newsroom #}