AnaMaria
Famosos / Sincera!

Inês Brasil lamenta a guerra e detona Vladimir Putin nas redes sociais: ''Quer ser o Hitler?''

Em vídeo, Inês Brasil pediu que Vladimir Putin cesse o conflito armado com a Ucrânia

Da Redação Publicado em 04/03/2022, às 10h35

Inês Brasil manda recado para Vladimir Putin nas redes sociais - Reprodução/Instagram
Inês Brasil manda recado para Vladimir Putin nas redes sociais - Reprodução/Instagram

Nem só de memes é feita Inês Brasil. A personalidade de um show de empatia, na última quinta-feira (3), ao usar as redes sociais para comentar sobre um assunto importante: a guerra que Rússia e Ucrânia estão travando há mais de uma semana. 

Em seu perfil no Instagram, Inês publicou um vídeo diretamente do Corcovado, no Rio de Janeiro, para pedir que Vladimir Putin cesse o conflito armado que já fez diversas vítimas. "O que está acontecendo? O Senhor não está vendo que está matando crianças? Cadê o amor que o senhor tem a todos? Vai orar em nome de Deus", iniciou ela.

Em seguida, a dona do hit 'Undererê' ainda comparou o presidente à ditadores famosos: "O senhor quer ser o Hitler? Fazendo igual o Saddam Hussein? Quer ser o Lúcifer? O senhor não é o Lúcifer. Então eu peço, em nome de Jesus [pare a guerra]". 

"O senhor vai ficar aí botando um monte de rapazes jovens, como os senhores também de idade, para ficarem metralhando, matando a Ucrânia, parem em nome de Jesus! Estou revoltada com o senhor", prosseguiu. 

Por fim, ela pediu que as autoridades responsáveis tomem providências e intervenham na guerra, que completou nove dias nesta sexta-feira (4). "Senhores juízes, cadê os senhores para pegar o presidente e botar preso, igual esse Putin? Matando crianças, matando idosos, quer acabar com o mundo", concluiu. 

Nos comentários da publicação, Inês Brasil recebeu o apoio dos seguidores. "Inês tem que ganhar o Nobel da paz", declarou um. "Se Deus é por nós, que será contra nós?", escreveu outro. "Sempre fazendo mais que o nosso presidente. Vai com tudo!", completou um terceiro.

Confira o vídeo completo:

RISCO!

Um bombardeio russo atingiu a central nuclear Zaporizhzhia, localizada no centro da Ucrânia, nesta sexta-feira (4). A energia gerada pelo local é capaz de abastecer 4 milhões de lares - ocupando o posto de maior usina da Europa e a 9ª do mundo.

O ataque começou com um incêndio no prédio onde os funcionários da usina eram treinados. A partir disso, os russos conseguiram tomar o complexo e o incêndio foi controlado sem que nenhum desastre em maior escala acontecesse. 

As informações vieram à tona através do Telegram de um dos funcionários da usina - que alertou para o risco de um desastre nuclear no país. Depois, foram confirmadas pelo Ministério de Relações Externas da Ucrânia.

A principal preocupação nesse momento, segundo o ministro de Relações Exteriores, Dmytro Kuleba, era de que uma explosão em Zaporizhzhia poderia gerar impactos dez vezes piores do que os de Chernobyl - local do pior acidente nuclear da história, em 1986.

Foi então que o Serviço de Emergência da Ucrânia constatou que não houveram mudanças nos níveis de radiação nas proximidades da usina até o momento. Além disso, foi confirmado que o prédio atingido pelo incêndio, na verdade, fica fora do complexo de energia. 

Vale destacar que essa é a primeira vez que há uma guerra em um país com uma rede nuclear grande e estabelecida. A própria usida de Chernobyl já havia sido tomada pelos russo nos último dia 24 de fevereiro após combates entre as tropas.