AnaMaria
Famosos / Recuperação

Isabel Fillardis retoma carreira musical após enfrentar câncer de língua: ‘‘Risco de não conseguir mais falar’’

Atriz e cantora desabafou sobre as dificuldades financeiras trazidas pelo diagnóstico

Da Redação Publicado em 14/09/2021, às 10h50 - Atualizado às 10h51

Nos anos 2000, Isabel fez sucesso no grupo As Sublimes - Instagram/@fillardis
Nos anos 2000, Isabel fez sucesso no grupo As Sublimes - Instagram/@fillardis

Isabel Fillardis, que fez parte do grupo As Sublimes, relembrou os momentos dramáticos que enfrentou após ser diagnosticada com câncer de língua, em 2013. Em entrevista à coluna de Patrícia Kogut, do jornal O Globo, a atriz e cantora revelou que temia nunca mais voltar a cantar ou mesmo a falar. A boa notícia é que atualmente, depois de sete anos longe dos microfones, ela está retomando a carreira musical com o EP ‘Bel, muito prazer’. 

O diagnóstico veio à tona logo após o nascimento de seu terceiro filho, Kalel, fruto do relacionamento com o engenheiro Júlio César Santos. Na época, o menino nasceu prematuro, precisou ficar 15 dias internado na UTI e ainda sofreu uma apneia logo depois do parto. 

Quando o susto passou, Isabel ainda teve que lidar com o câncer na língua. “Eu corri o risco de não conseguir mais falar normalmente. Cantar, então, nem pensar. Essa experiência, por si só, me fez repensar. Fora, claro, a possibilidade de morrer. A partir daí, comecei a refletir sobre como a minha arte e a minha voz são importantes. Foi um verdadeiro divisor de águas para mim”, contou.

Outra consequência da doença foi a falta de trabalhos, que também acarretou diversos problemas financeiros na família. “Foram sete anos muito difíceis em todos os sentidos. Por isso, tenho encarado essa estreia na carreira musical solo com um verdadeiro renascimento. Me sinto mais forte e preparada hoje para encarar os desafios”. 

Prestes a lançar o lyric video de sua primeira música solo, chamada ‘Meu Lugar’, que irá ao ar na próxima quinta-feira (15), Isabel Fillardis demonstrou empolgação. “Sempre tive vontade de voltar, mas acabava postergando por receio. Depois de tudo o que passei, me senti pronta para realizar esse sonho”, concluiu.