AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Jair Bolsonaro rebate crítica de Mark Ruffalo e dispara: "Nunca leu a Constituição brasileira"

Mark Ruffalo falou que Jair Bolsonaro “não respeita a democracia”

Da Redação Publicado em 10/06/2022, às 17h45

Jair Bolsonaro discutiu com Mark Ruffalo no Twitter - Instagram/@jairmessiasbolsonaro e @markruffalo
Jair Bolsonaro discutiu com Mark Ruffalo no Twitter - Instagram/@jairmessiasbolsonaro e @markruffalo

O presidente Jair Bolsonaro rebateu as críticas que recebeu do ator Mark Ruffalo, intérprete de Hulk nos cinemas. Em seu Twitter, o governante ainda ironizou o trabalho do artista e criticou ideologias de esquerda.

Tudo começou quando Ruffalo comentou sobre o encontro entre Bolsonaro e o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que aconteceu na última quinta-feira (9), durante a Cúpula das Américas, reunião entre os líderes do continente.

Na ocasião, o ator disse que o governante brasileiro “não respeita a democracia e frequentemente ameaça um golpe”, além de pedir para Biden “permanecer do lado da democracia”.

Em resposta, Bolsonaro fez uma piada com o sobrenome de Mark, chamando-o de ‘Ruffles’, e ironizou a situação, comparando a Constituição Brasileira de 1988 com o roteiro do filme ‘O Incrível Hulk’.

“Tenho certeza que você nunca leu a Constituição brasileira, mas posso garantir que não é nada como os roteiros complicados do Hulk que você tem que memorizar: ‘AHGFRR’. Leia e você descobrirá que não estou apenas respeitando, mas protegendo o estado de direito do Brasil”, escreveu.

Na sequência, o atual presidente do Brasil mudou de assunto e direcionou suas críticas às ideologias de esquerda, afirmando que “querem controlar a imprensa, coibir a liberdade de expressão, a internet, além de financiar governos como o de Cuba e Venezuela”, mesmo sem nenhuma prova concreta.

Em seguida, Bolsonaro fez outra comparação, dessa vez relacionada a Capitão América e Thanos, personagens da Marvel Studios frequentemente associados ao papel de Ruffalo.

“Deixe-me simplificar: se o Capitão América foi eleito por mais de 55 milhões de pessoas e Thanos, que é estrangeiro e não sabe nada sobre os EUA, tenta interferir no território ou no processo eleitoral americano, é Thanos e não o Capitão que está desrespeitando a democracia”, completou.

Por fim, o governante criticou o trabalho do ator: “Inclusive, o Hulk original era muito mais legal. Ele não precisava de um computador para parecer forte e realmente entendia algo sobre natureza”.

Veja:

{# Taboola Newsroom #}