AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

João Gomes sai em defesa de DJ Ivis e web reage: ''Caiu no meu conceito''

Dupla de artistas se encontrou em um show de Wesley Safadão, no último sábado (4)

Da Redação Publicado em 06/12/2021, às 09h46 - Atualizado às 09h56

DJ Ivis e João Gomes posam juntos nas redes sociais - Reprodução/Instagram
DJ Ivis e João Gomes posam juntos nas redes sociais - Reprodução/Instagram

João Gomes voltou a se tornar assunto nas redes sociais, no último sábado (4), após ter surgido em alguns cliques raros ao lado de ninguém menos que DJ Ivis.  O músico foi solto em 22 de outubro após passar três meses preso por agressões sérias à ex-esposa, Pamella Holanda

Na ocasião, Ivis dividiu o momento de confraternização com o jovem cantor em um show de Wesley Safadão, na cidade de São Paulo (SP). "Verdadeiro sentido de: quem trabalha, Deus ajuda. Seus escolhidos sempre vencem", escreveu ele na legenda das imagens.

João Gomes, por sua vez, retribuiu todo carinho do amigo no espaço reservado aos comentários: "Bom curtir perto de você… Ver que está bem. Quantos motivos pra agradecer já me deu. Que Deus lhe abençoe e cuide de todos seus planos".

Em seguida, afirmou que o músico tem um propósito especial no mundo: "Ele tem algo especial reservado em sua vida ainda. Sua música é boa e faz alegria. É o que o povo precisa. Se cuide. Papai do céu abençoe".

Não demorou muito para que a publicação repercutisse entre os internautas, que reagiram, é claro, da pior forma possível. "João Gomes tinha que ter algum defeito né", escreveu um. "Caiu demais no meu conceito, a vítima sempre é esquecida!", afirmou outro. "E tem alguém surpreso? Todo mundo sabe que macho ama passar o pano pra outro macho", completou um terceiro. 

Veja:

O CASO

Vale lembrar que, em meados deste ano, foram divulgados uma série de vídeos em que Ivis aparece agredindo a ex. Alguns deles, inclusive, na presença da filha de nove meses do casal. O caso gerou revolta nas redes sociais e resultou na prisão do músico em 14 de julho.

Na época, a denúncia apresentada à Justiça apontava que ele cometeu violência física, psicológica, patrimonial e moral contra Pamella. Três meses depois, a liberdade foi concedida ao agressor pela Vara Única da Comarca de Eusébio após sete pedidos de habeas corpus apresentados pela defesa.

O último negado foi dado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, em 31 de agosto, sob a justificativa de “resguardar a integridade física e psicológica da vítima que se encontra em situação de violência doméstica, como é o presente caso". 

{# Taboola Newsroom #}