AnaMaria
Famosos / BBB

Juliette Freire tem vida contada em documentário do Globoplay: ''Vai mostrar quem eu sou''

O público verá os detalhes do antes e depois da fama da vencedora do ‘BBB21’

Da Redação Publicado em 29/06/2021, às 13h48 - Atualizado às 13h51

Você nunca Esteve Sozinha – O Doc de Juliette”, documentário inédito sobre Juliette, estreia hoje - Globo/Divulgação
Você nunca Esteve Sozinha – O Doc de Juliette”, documentário inédito sobre Juliette, estreia hoje - Globo/Divulgação

Juliette Freire, que levou o prêmio de R$ 1,5 milhão do ‘Big Brother Brasil 21’, ganhou um documentário exclusivo do Globoplay. Intitulado ‘Você nunca Esteve Sozinha – O Doc de Juliette’, a produção segue a mesma fórmula de ‘A Vida Depois do Tombo’, documentário que evidenciou os desafios de Karol Conká após sua rejeição no programa.

“O documentário vai mostrar quem eu sou, de onde vim, minha história, minha vida, minhas imperfeições... Tudo! Fiz questão de que tudo fosse captado e colocado no documentário, para que as pessoas pudessem me conhecer e me entender da forma mais fiel possível, é uma forma de me sentir mais perto de todo mundo”, conta Juliette.

Segundo a direção do documentário, a viagem parte de Campina Grande (PB), cidade natal da ex-sister. Nesta terça-feira (29), o público poderá assistir ao primeiro episódio da série, que serão divulgados de forma individual a cada semana.

“O maior diferencial desse projeto é a profundidade com que mergulharemos no passado da Juliette e também nos primeiros momentos pós-BBB. Como a ficha do sucesso foi caindo? Que escolhas ela teve que fazer? O que muda na vida de uma pessoa que entra anônima no maior reality show do país e sai com mais de 20 milhões de seguidores? Como ela encantou a todos em 100 dias e se transformou em namoradinha do Brasil?”, analisa a diretora-geral Patricia Carvalho sobre os principais pontos abordados no documentário.   

Ao longo de seis episódios, a série documental revela a origem de Juliette no interior da Paraíba, sua relação com a família e amigos e momentos difíceis que mudaram sua trajetória, como a perda de sua irmã mais nova, vítima de um AVC aos 17 anos. A obra também passa por suas escolhas profissionais e os rumos que a levaram ao ‘Big Brother Brasil’, e reserva espaço para uma de suas paixões: a música.   

“Durante as gravações, Juliette ainda terá a chance de revisitar momentos importantes de sua participação no programa, ora sozinha, ora acompanhada por alguns dos brothers com quem dividiu o confinamento. Já famosa e reconhecida por onde passa, ela começou a se preparar para uma nova fase: ensaios fotográficos, entrevistas, pontes áreas, convites e trabalhos de publicidade passaram a fazer parte de sua rotina. Ela agora tem a agenda cheia de compromissos que a fama lhe trouxe. 

Em paralelo, traz consigo o genuíno desejo de abraçar e retribuir fisicamente o carinho que recebe dos fãs, que ainda precisa ser adiado em função da pandemia da COVID-19. Assim, é por meio das poucas aparições nas redes sociais que Juliette alimenta o anseio dos admiradores de tê-la perto”, informa a comunicação do streaming.