AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Karen Junqueira lança projeto contra abuso após revelar estupro aos 12 anos

A atriz de ‘Haja Coração’ explica que é preciso diálogo nas famílias para evitar a violência

Da Redação Publicado em 27/01/2021, às 11h47 - Atualizado às 11h56

Karen Junqueira é Jéssica em 'Haja Coração' - Globo/Ramón Vasconcelos
Karen Junqueira é Jéssica em 'Haja Coração' - Globo/Ramón Vasconcelos

Karen Junqueira, no ar na edição especial de ‘Haja Coração’ (TV Globo), anunciou que criará um projeto contra abuso de menores e violência sexual. A decisão vem cinco meses após a atriz revelar ter sido estuprada aos 12 anos pelo pai de uma amiga, em entrevista à Revista Claudia.

“Quis transformar o que eu vivi em algo positivo. Reparei que, em muitos casos, muitas mulheres abriam a boca depois de uma se posicionar. E vira uma corrente de coragem. Muitas vezes, a pessoa que passa por isso sente medo, culpa, vergonha. Mas quem fez é que cometeu o crime”, disse ela em entrevista à Patrícia Kogut, do jornal O Globo.

Após o relato, Junqueira contou que diversas mães e amigas a procuraram para desabafar, e ressaltaram que ficarão mais atentas ao comportamento dos filhos.

“Também tenho conversado com uma psicóloga que é perita judicial e trabalha com casos parecidos. Ela tem me ajudado a montar a campanha. A ideia é conscientizar os pais para falar em casa sobre educação sexual. Fazer isso não se trata de ensinar precocemente sobre sexo, mas de promover o diálogo. A gente precisa diminuir esse tabu”, opina a famosa.

Para Karen, é importante criar uma corrente de apoio para que não haja medo, insegurança ou culpa, assim como ela se sentiu por ser violentada: “Muitas vezes o abusador é um conhecido da família. Eu fiz quase dez anos de terapia e, para mim, foi um processo de libertação falar. Eu tirei um peso das costas. Compreendi que as palavras podem ser poderosas também para que isso não volte a acontecer com outras pessoas”.

“Compreendo que cada um tem o seu tempo de superar e entender, mas, quando a criança não tem essa liberdade em casa, depois de adulto vêm os fantasmas. Hoje acredito que temos que massificar essas informações para que cheguem ao máximo de pessoas possível”, completou.

{# Taboola Newsroom #}