AnaMaria
Famosos / Complicado!

Luana Piovani se pronuncia após morte de Moïse Mugenyi no Rio

Diversos famosos lamentaram a morte de Moïse Mugenyi

Da Redação Publicado em 02/02/2022, às 14h49

Luana Piovani abre o coração sobre o caso de Moïse - Instagram: @luapio/ @daryandornelles
Luana Piovani abre o coração sobre o caso de Moïse - Instagram: @luapio/ @daryandornelles

Luana Piovani surgiu em suas redes sociais para falar sobre a morte de Moïse Mugenyi, um jovem congolês que foi brutalmente assassinado em um quiosque no Rio de Janeiro (RJ).

De acordo com a família do rapaz, que tinha apenas 24 anos e faleceu no último dia 24, Moïse sofreu uma série de agressões físicas após ter cobrado dois dias de seu pagamento pelo trabalho no quiosque. O jovem foi amarrado e espancado até a morte.

Revoltados com o caso, muitos famosos se pronunciaram nas redes sociais, entre eles, Luana Piovani, que utilizou seu perfil no Instagram para fazer um longo desabafo.

“O que dizer sobre o que aconteceu com Moïse? Não adianta mais... Quantos foram? Quantas tragédias? Eu sempre perco a conta... O do estacionamento do Carrefour, o menino Miguel, Moïse agora. São tantos que vamos esquecer até o nome deles. Perdão, é o que eu sinto vontade de dizer. Perdão Moïse, perdão mãe, irmãos e amigos. O Brasil é pior do que vosso país", escreveu a atriz em seus Stories.

Na sequência, Piovani contou que a última vez que se sentiu ansiosa por causa da violência no Brasil, recebeu ajuda de Glória Pires. “Minha amada Glória Pires me deu colo, me deu o livro 'A Cabana' para ler e disse que sempre que isso acontecesse, era para que eu orasse e me concentrasse na oração, que isso traria meu batimento cardíaco pro lugar. Desde então é o que eu faço, minhas lágrimas correm e é de raiva. Raiva de mim e de todos que me leem", disse.

A modelo aproveitou para fazer uma autocrítica. “É pior porque é habitado (o Brasil) por uma gente (e me incluo nisso, por isso peço perdão), que está anestesiada e fechada em sua bolha. Vamos todos mais uma vez encher as redes socias de # (hashtags) e fotos, e nada vai acontecer”, desabafou.

Luana revelou que já participou de diversas passeatas contra a violência e racismo. “Sei que nada posso fazer, porque nada farei. Passeatas? Mais uma? Já fui em tantas. E semana que vem terá outra tragédia, e assim sucessivamente. Não sei até quando, talvez pra sempre. Por isso parti. Já era hora da população, juntamente com os que representam colocar fogo em Roma", contou.

Por fim, a modelo compartilhou a publicação de Ícaro Silva e um post com o anúncio de um protesto no Posto 8, que está sendo organizado pela família e a comunidade congolesa no Brasil.

Em sua publicação, Ícaro compartilhou uma imagem em que pedia justiça pelo jovem. “Moise, eu queria demais que o assassinato brutal de um jovem congolês fosse motivo de comoção nacional, mas aqui é o Brasil. Eu sinto muito”, escreveu ele na legenda da publicação.