AnaMaria
Famosos / Emoção

Lucinha Lins fala sobre 'energia muito forte' nos bastidores de 'A Viagem'

Atriz também revelou que dói saber que alguns dos colegas da novela já se foram

Da Redação Publicado em 02/07/2021, às 16h18 - Atualizado às 16h19

Lucinha Lins interpretou Estela em 'A Viagem' - Reprodução/ Globo
Lucinha Lins interpretou Estela em 'A Viagem' - Reprodução/ Globo

A novela 'A Viagem' foi exibida pela primeira vez em 1994, na TV Globo, e fez um grande sucesso na época. Após tantos anos após sua exibição, a obra de Ivani Ribeiro ainda emociona aqueles que acompanham a reprise do folhetim pelo canal Viva e Globoplay.

Em entrevista ao 'Gshow, Lucinha Lins, que interpretou Estela na trama, contou que ama rever a novela, inclusive os colegas com quem conviveu por tanto tempo. "Mas tem um lado que dói muito. Algumas já se foram. Meu Deus, como que essas pessoas já foram embora... Dá saudade, a gente lembra sempre de algum momento com todo mundo. A autocrítica é algo insuportável, mas tenho uma ternura de assistir a essa novela muito grande e me emociona enormemente", disse a atriz.

A artista ainda revelou que o clima nos bastidores da novela, que girava em torno do espiritismo e das relações além-vida, era especial e com uma energia muito forte. "Nós estávamos mexendo com uma energia muito forte, né? Espiritualismo, espiritismo, tudo aquilo. Não era incomum a gente se emocionar", completou.

LEMBRANÇAS
Em entrevista ao jornalista Hugo Gloss, o elenco do folhetim relembrou os bastidores da produção espírita recentemente.

Durante a conversa, o ator Antonio Fagundes, que interpretou Otávio Jordão, recordou a ambientação utilizada para gravar as cenas que se passavam no céu. 

“Nossa, aquele céu era um campo de golfe em Petrópolis. Aquilo era um inferno! Era um campo de golfe e aquela grama tinha uns espinhos, você lembra disso, Cris? E a gente ficava descalço, porque no céu não tem sapato, né?! (risos) Era um sofrimento aquilo ali, viu?!”, afirmou. 

Já Guilherme Fontes, que deu vida ao papel de Alexandre, o vilão da história, declarou que as cenas gravadas no 'Vale dos Suicidas' também foram difíceis de encarar:  “O vale dos suicidas era tenebroso (risos). Era uma pedreira muito calorenta em Niterói. Colocavam fogo pra cac*te, era um lamaçal, um lugar cheio de mosquito, era tenebroso filmar lá. Graças a Deus a gente fez aquilo em poucos dias!”.