AnaMaria
Famosos / Família

Mãe e irmãs de Tiago Abravanel falam que BBB uniu a família: ''A gente tem se falado mais''

Mãe de Tiago Abravanel explicou melhou a relação com Silvio Santos e as irmãs após declaração do filho no 'BBB22'

Da redação Publicado em 04/02/2022, às 10h02

Mãe e irmãs de Tiago Abravanel falam sobre 'BBB' ter unido a família - Instagram/@cintiaabrava/@ligiamacg
Mãe e irmãs de Tiago Abravanel falam sobre 'BBB' ter unido a família - Instagram/@cintiaabrava/@ligiamacg

Cintia Abravanel, a mãe de Tiagoe primeira filha de Silvio Santos, se reuniu com as filhas Lígia e Vivianpara comentar as declarações do filho, que está confinado no 'BBB22'. Nas redes sociais, ela deixou claro que existe sim uma relação com a família do pai. 

"Acho que não entenderam muito bem. Existe uma grande diferença entre não se dar bem e não estar próximo", afirmou Cintia. Ligia, então, concordou e ressaltou que a família toda se dá bem. "O que o Tiago disse e nem todos entenderam é que a gente não é tão próximo como todo mundo imagina. Quando a gente se encontra, é sempre muito legal", explicou.

Inclusive, o 'BBB22' teria intensificado e unido ainda mais a família Abravanel. "Graças ao Big Brother, a gente tem se falado muito mais, praticamente todos os dias no grupo de WhatsApp", afirmou Ligia. "Está bombando. E, para os curiosos de plantão, está tudo bem", garantiu Vivian.  

ENTENDA

Nesta semana, Tiago desabafou no 'BBB22' sobre a relação delicada que tem com a família materna, sobretudo com o avô Silvio Santos e as tias. 

"Já me doeu demais saber que a gente estava comemorando Natal, eu, minha mãe, minhas irmãs e meus sobrinhos, e o resto da familia estava todo junto e a gente não estava", recordou. 

No entanto, hoje, aos 34 anos, Tiago contou que lida com o assunto de uma maneira melhor. "Inclusive eu ter a tranquilidade de expor isso é porque eu já vivi um processo de não querer mais me esconder neste lugar. Por mais que as pessoas idealizem, pra mim a capa da revista, a família de margarina, não é real. E isso não significa que não doa. Dói eu ter a notícia que um primo meu nasceu pelo Instagram ou por uma revista, e não por uma ligação", contou.

Apesar da atrito, ele ressaltou que sempre se colocou à disposição para conversar e que já tentou se aproximar ainda mais dos familiares. Entretanto, atualmente, vê a distância como uma página virada. 

"E foi justamente no Natal, quando estava eu, minha mãe e minhas irmãs e eu olhei pela tela do Instagram que estavam todas as outras filhas e os outros netos com ele. E eu falei: 'tá tudo bem'. Eu senti essa dor durante 33 anos. Quando isso aconteceu eu virei uma página", declarou.