AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Marcos Mion volta a criticar rol taxativo que prejudica usuários de plano de saúde

O apresentador, que tem um filho autista, aproveitou sua presença no 'Encontro' para falar sobre o assunto

Da Redação Publicado em 15/06/2022, às 13h51

Marcos Mion ainda explicou o que a falta de tratamentos significa para crianças dentro do espectro autista - Reprodução/Instagram
Marcos Mion ainda explicou o que a falta de tratamentos significa para crianças dentro do espectro autista - Reprodução/Instagram

Marcos Mion demonstrou novamente sua indignação sobre o rol taxativo dos planos de saúde, nesta quarta-feira (15), enquanto participava do ‘Encontro’ com Fátima Bernardes.

O apresentador tem um filho com autismo e acabou se tornando um ativista da causa. Ele aproveitou a presença no programa para criticar a decisão da Justiça sobre o rol taxativo dos planos de saúde.

A decisão desobriga operadoras de saúde de cobrir tratamentos que não estão previstos pela Agência Nacional de Saúde (ANS). De acordo com Mion, isso prejudicará pessoas com doenças ou deficiências especiais que não podem custear seus tratamentos.

“Esse rol é contra todos que necessitam e usam planos de saúde. Hoje, o valor de cirurgia, internações, sem plano de saúde é inviável. É revoltante”, comentou o apresentador do Caldeirão no programa de Fátima Bernardes.

“Não consigo pensar em alguma razão ética para isso. Se o que se precisa não estiver nessa lista, eles não cobrem. Sendo uma lei, vai ficar ainda mais difícil. Para a comunidade autista é um desespero”, disse, trazendo à público uma situação familiar próxima.

Marcos ainda falou sobre a importância da terapia na vida de uma criança com autismo: “A luta da criança dentro do espectro autista é constante para ele conseguir funcionar na sociedade”, começou.

“Quando você tira isso, você está tirando o direito daquela criança existir na sociedade. Para o autista evoluir, ele precisa das terapias. Se ele para, ele vai perdendo o que evoluiu”, explicou.

INDIGNAÇÃO

Marcos Mion foi às redes sociais, na última quarta-feira (8), manifestar sua indignação contra uma decisão do Supremo Tribunal de Justiça (STF) a favor dos planos de saúde. Isso porque os convênios médicos não precisarão mais cobrir serviços e medicações que não estiverem na lista de obrigatoriedade da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) - o chamado 'rol taxativo'. 

A mudança afetará o tratamento de milhões de pessoas, inclusive o próprio filho do apresentador, Romeo, que é autista. Mion já havia comentado a taxatividade em diversas outras ocasiões e lamentou a derrota através de um vídeo em que aparece desolado.

“O rol taxativo foi aprovado no STJ por 6 votos a 3. Um absurdo sem tamanho que coloca em risco a vida de milhões de pessoas que dependem de um plano de saúde. Sim, a negativa de um exame, uma cirurgia, um tratamento, MATA", explicou o comandante do ‘Caldeirão’.

O pai de Romeu fez questão de citar os nomes dos ministros que foram contra a taxatividade e dos que foram a favor. Persistente, ele concluiu: “Vamos nos manter fortes e unidos. O baque foi forte, mas a luta continua!”.

Nos comentários, outros famosos demonstraram concordância à revolta do apresentador. “Uma vergonha”, disse Ary Fontoura. “Parabéns pela coragem, Mion! Inacreditável! Você paga um seguro que não cobre se você fica doente”, lamentou Carioca. “Não da pra acreditar”, concordou Fernanda Rodrigues.

Confira a publicação completa:

{# Taboola Newsroom #}