AnaMaria
Famosos / Posicionamento

Martinho da Vila critica a gestão de Jair Bolsonaro e diz que votará em Lula

Sambista avaliou a atual gestão de Jair Bolsonaro e garantiu que seu voto será em Lula nas eleições presidenciais

Da redação Publicado em 13/02/2022, às 18h03

Martinho da Vila criticou Jair Bolsonaro e declara apoio a Lula - Instagram/@jairmessiasbolsonaro/@martinhodavilaoficial/@lulaoficial
Martinho da Vila criticou Jair Bolsonaro e declara apoio a Lula - Instagram/@jairmessiasbolsonaro/@martinhodavilaoficial/@lulaoficial

Martinho da Vila deu sua opinião sobre o atual cenário político do Brasil. Em entrevista ao jornal O Globo, divulgada neste domingo (13), o cantor criticou a gestão de Jair Bolsonaro (PL) e disse que seu voto será em Lula (PT) nas eleições presidenciais deste ano. 

Para o artista, o governo federal tem influência nos casos recorrentes de racismo que o país tem enfrentado descaradamente nos últimos anos, uma vez que o atual presidente "não dá bons exemplos, ele dá maus exemplos".

"A função do chefe é dar exemplos. Eles não vêm de baixo, vêm de cima. Quem toca as coisas é o chefe da família, o chefe da nação", afirmou. 

Martinho explicou que o racismo é algo que se aprende e, então, é reproduzido. "E, se aprende a ser [racista], pode aprender a amar o próximo. O racismo está forte. E agora, com a internet, as pessoas podem fazer agressões e ficar escondidas. Então, os racistas botaram as asinhas de fora", declarou.

ELEIÇÕES

Quanto ao pleito presidencial que acontecerá no final de 2022, o sambista deixou claro que seu voto será em Lula. Ele afirmou ainda que fará campanha à favor do petista, caso lhe peçam. 

"Se ele me pedir, eu faço [campanha], porque ele é meu amigo. Para os amigos eu faço tudo. Para os inimigos, nada", pontuou.  

PESQUISAS

Um levantamento da Genial Investimentos e Quaest Consultoria, divulgado no último dia 9, apontou Lula como vencedor ao cargo de presidente em um possível segundo turno nas eleições de 2022.

A pesquisa mostrou que Lula tem quase o dobro de intenções de votos do segundo colocado, Jair Bolsonaro. Ele aparece com 54%, versus os 30% do atual presidente.

O estudo também enfatizou que o candidato do Partido dos Trabalhadores aparece muito à frente no primeiro turno, chegando a alcançar 45% das intenções de votos, seguido por Jair Bolsonaro com 23%.