AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

MBL terá de indenizar Gregório Duvivier em R$50 mil por danos morais

MBL associou o humorista a irregularidades na Lei Rouanet sem provas

Da Redação Publicado em 01/07/2022, às 12h12

MBL terá de indenizar Gregório Duvivier em R$50 mil por danos morais - Instagram/@giovannanader
MBL terá de indenizar Gregório Duvivier em R$50 mil por danos morais - Instagram/@giovannanader

O MBL foi condenado pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro a indenizar o humorista Gregório Duvivier sob acusação de danos morais, por associá-lo a irregularidades na verba da Lei Rouanet.

O humorista carioca é um dos fundadores da produtora ‘Porta dos Fundos’ e apresentador do programa da HBO Max ‘Greg News’, em que critica o governo atual e organizações como o próprio MBL. 

A publicação do grupo político conservador aconteceu no mesmo dia em que a Polícia Federal iniciou uma operação para apurar fraudes na liberação da verba de incentivo à cultura. Mais recentemente, esta ação da PF chegou a artistas bolsonaristas. 

Em um trecho da decisão, o desembargador responsável pelo caso escreveu sobre os possíveis danos à imagem do artista, que aparece no post ao lado do ator e diretor de 'Marighella', Wagner Moura, e do cantor Tico Santa Cruz, da banda ‘Detonautas’.

“A construção de uma narrativa em torno da imagem do autor descontextualizada da veracidade dos fatos e envolvendo a apuração de eventuais ilícitos com a utilização de verba pública nos quais ele não participou e não era investigado é capaz de causar danos à sua imagem e honra, por se tratar de pessoa conhecida publicamente”, escreveu o desembargador no acórdão. 

Além de pagar a indenização, o MBL também precisa excluir a publicação imediatamente e nunca mais utilizar a imagem de Gregório Duvivier nas redes sociais. 

ESCÂNDALO DA LEI ROUANET

Gusttavo Lima tem sido um dos nomes mais comentados nos últimos dias. Isso porque o cantor está atrelado a uma polêmica envolvendo os cofres públicos e os cachês milionários de seus shows.

O MP quer saber por que as prefeituras contratam o mesmo serviço — show de Gusttavo Lima — por quantias distintas. Por outro lado, um artista pode ser contratado sem licitação, pois é o único a oferecer o próprio serviço. Leia tudo sobre o caso aqui.

{# Taboola Newsroom #}