AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Mulher é liberada após fala racista contra filhos de Giovanna Ewbank, diz jornal português

Ela foi presa após insultar uma família angolana e os filhos de Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank

Da Redação Publicado em 31/07/2022, às 10h09

Giovanna Ewbank e a família estavam em um restaurante em Portugal - Instagram/@gioewbank
Giovanna Ewbank e a família estavam em um restaurante em Portugal - Instagram/@gioewbank

A mulher que proferiu uma fala racista contra Titi e Bless, filhos de Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso, estava alcoolizada quando foi detida pela polícia e já foi liberada, segundo o jornal português Público.

De acordo com o veículo de notícias, a Divisão de Comunicação e Relações Públicas da GNR (Guarda Nacional Republicana) confirmou que testemunhas atestaram os insultos denunciados pelo casal. Não se sabe se a agressora pagou fiança.

ENTENDA

Giovanna Ewbank não conteve a raiva ao presenciar os filhos, Titi e Bless, sendo vítimas de racismo o último sábado (30), em Portugal.

No vídeo divulgado por Leo Dias, do Metrópoles, Giovanna partiu para cima da mulher, em defesa dos pequenos, após ela ter pedido para “tirar aqueles pretos imundos dali”. “Racista, nojenta, uma filha da p*ta, isso que você é”, disparou a atriz.

Em seguida, Bruno apareceu para segurar a esposa, que completou: “Você merece sabe o que? Um soco, uma p*rrada na tua cara”. A artista ainda teria cuspido no rosto da mulher ao escutar as ofensas.

Veja o momento:

NOTA DA EQUIPE

A assessoria de imprensa da artista se pronunciou e esclareceu a situação por meio das redes sociais. 

“Comunicamos que os filhos do casal Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso foram vítimas de racismo no restaurante Clássico Beach Club, na Costa da Caparica, em Portugal, neste sábado, dia 30 de julho, onde a família passa férias”, iniciou o comunicado.

“Uma mulher branca, que passava na frente do restaurante, xingou, deliberadamente, não só Títi e Bless, mas também a uma família de turistas Angolanos que estavam no local - cerca de 15 pessoas negras. A criminosa pedia que eles saíssem do restaurante e voltassem para a África, entre outros absurdos proferidos às crianças, tais quais ‘pretos imundos’”, explicou.

Em seguida, a equipe confirmou que Giovanna enfrentou a mulher e disse que Bruno Gagliasso chamou a polícia, que escoltou a escoltou até uma delegacia, onde foi presa. Além disso, acrescentou que o casal prestará queixa contra ela.

“A Trigo Casa de Comunicação lamenta as agressões sofridas por Títi, Bless e os turistas angolanos e apoia integralmente as ações tomadas por Giovanna e Bruno. Racismo é crime”, concluiu a nota.

Confira o comunicado: